PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Com investimento de R$ 300 milhões, cobertura de esgoto em Fortaleza deve chegar a 74% até 2022

Anúncio foi feito pelo governador Camilo Santana nesta quarta-feira, 23, e soma investimentos de R$ 440 milhões. Maracanaú, Eusébio, Juazeiro do Norte, Itapipoca e Tianguá também receberão intervenções

Leonardo Maia
12:12 | 23/09/2020
Intervenções para esgotamento sanitário serão feitas em vários bairros da Capital. (Foto: Mauri Melo/O POVO)
Intervenções para esgotamento sanitário serão feitas em vários bairros da Capital. (Foto: Mauri Melo/O POVO)

Governo do Ceará anunciou, em transmissão ao vivo na manhã desta quarta-feira, 23, investimento de quase R$ 440 milhões em sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário em Fortaleza e outros cinco municípios. Dessa verba, R$ 300 milhões serão destinados apenas para a Capital, que deverá passar a contar com cobertura de esgoto de 74% até 2022. Atualmente, essa taxa é de 63%. Maracanaú, Eusébio, Juazeiro do Norte, Itapipoca e Tianguá também receberão intervenções.

No Planalto Palmeiras e Conjunto Palmeiras, área com demanda histórica de saneamento na Cidade, serão investidos cerca de R$ 60 milhões. Durante a transmissão, Neuri Freitas, presidente da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), explicou que a metodologia do saneamento básico será alterada nessas localidades: o atual esgoto coletado por rede condominial, com tubulações mais finas e com menor profundidade, será trocado por um sistema que passará nas vias da região.

Também na Capital, os investimentos vão recuperar os interceptadores oceânicos da Beira-Mar, da Praia de Iracema e da avenida Leste Oeste, na porção Oeste da Cidade. “Investir em saneamento é investir em saúde, na melhoria da vida dos cearenses”, disse o governador Camilo Santana (PT). Os recursos para as obras são financiados por uma linha de crédito do Banco do Nordeste. Além das obras, o governo também fará investimento em Big Data e em novos equipamentos.

Leia também | 44% da água potável do Ceará é desperdiçada, aponta estudo

O governador assinou ainda uma ordem de serviço de R$ 8 milhões para segunda etapa de saneamento dos bairros Passaré, Mata Galinha, Castelão e Dias Macedo, em Fortaleza. Com recursos da União e do Estado, essas obras terão início imediato e 1.342 ligações domiciliares devem ser realizadas. Cerca de 25 mil habitantes serão beneficiados, de acordo com o Governo do Estado.

“Quando pensamos em saúde acabamos pensando em leitos e hospitais. Mas água encanada e esgoto na porta de casa acaba prevenindo muitas doenças. É um investimento transformador em muitas áreas da Cidade”, disse o prefeito Roberto Cláudico (PDT). O gestor municipal destacou ainda outro investimento na Cidade: a duplicação da adutora no trecho entre a Base Aérea de Fortaleza e o bairro Joaquim Távora. A intervenção deve melhorar a distribuição de água.

Entres outras cidades do Interior do Estado, o município de Itapipoca, localizado a 140 quilômetros de Fortaleza, receberá uma nova estação de tratamento de água. De acordo com a assessoria da Casa Civil, outras cidades também serão beneficiadas com os investimentos em Big Data e a compra de novos equipamentos. As localidades, no entanto, não foram informadas.