PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Fortaleza salta 13 posições desde 2005 e ocupa 4ª posição no Ideb entre capitais do País

Jornada de tempo integral e mudanças na contratação de diretores de escola são citadas pela Prefeitura como pontos importantes para a evolução no ranking

Leonardo Maia
15:05 | 16/09/2020
Ideb é um dos principais indicadores para medir a qualidade do Ensino Fundamental no Brasil. (Foto: Barbara Moira)
Ideb é um dos principais indicadores para medir a qualidade do Ensino Fundamental no Brasil. (Foto: Barbara Moira)

Fortaleza ocupa a quarta posição no ranking do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) entre as capitais do País em relação ao Ensino Fundamental 2, que compreende o período entre o 6º e o 9º ano. A cidade cearense saltou 13 posições em relação a 2005, quando ocupava a 17ª colocação. O Ideb é um dos principais indicadores para medição da qualidade de ensino durante o ensino fundamental e teve os resultados de 2019 divulgados nessa terça-feira, 15.

A Capital também se destaca nos anos iniciais, entre o 1º e 5º ano, e ocupa a 5º posição no mesmo ranking. Em relação a 2005, quando o indicador foi criado, Fortaleza saltou 15 posições. Em ambos períodos educacionais, a Cidade já havia conseguido bater a meta projetada pelo Ideb para 2021 ainda em 2017 e continuou crescendo.

A cobertura territorial também foi aperfeiçoada na Capital. Nenhum dos bairros registrou Ideb menor que 4,5 em relação às escolas do ensino fundamental 1. Em 2011, somente três bairros registraram números superiores a esse. Em relação ao ensino fundamental 2, a situação também melhorou. Apenas um bairro ainda apresenta desempenho inferior a 4,5. Em 2011, essa era uma situação recorrente.

Leia também | Maior nota do Ideb no Brasil, Mucambo, no Interior do Ceará, aposta em acompanhamento individual dos alunos

Em coletiva de imprensa, o prefeito Roberto Cláudio (PDT) disse que Fortaleza está dando uma resposta “extraordinária” e transformando a Cidade em referência para o País. Ele destacou uma mudança introduzida pela gestão sobre os diretores de escola, que hoje são escolhidos por seleção pública e não por indicação política. “Resolvemos assumir essa responsabilidade desde janeiro de 2013, mudando o cenário que era de desalento e maus indicadores”, defendeu.

Veja os principais resultados apresentados durante a coletiva

 

Clique na imagem para abrir a galeria

A jornada em tempo integral, em que o aluno também estuda no contraturno de sua grade curricular, também foi ressaltada por Dalila Saldanha, titular da Secretaria Municipal de Educação. Cerca de 50% dos estudantes estão matriculados em atividades extracurriculares, que visam consolidar habilidades e competências exigidas para a série que estão cursando, segundo a Prefeitura.

A escola municipal Diogo Vital de Siqueira, no bairro José Walter, ocupou a primeira posição do Ideb em Fortaleza pelo segundo ano consecutivo, com índice de 6,8. Com 401 alunos em regime de tempo integral, o diretor da instituição, Antônio Marcos, celebrou a conquista. “Só quem tá no chão da escola sabe as intempéries que se passa na escola pública. Pouco a pouco estamos evoluindo, seguindo as orientações e chegando a um plano de ação executável”, declarou.

Sobre o Ideb

O Ideb é um indicador de qualidade educacional que combina informações de desempenho em exames padronizados — obtido pelos estudantes ao final das etapas de ensino (4ª e 8ª séries do ensino fundamental e 3ª série do ensino médio) — com informações sobre rendimento escolar (aprovação).

De acordo com nota do Ministério da Educação, o índice foi desenvolvido para ser monitorar o sistema de ensino do País. Além de resultados mais amplos, de cidades e estados, as notas obtidas permitem um acompanhamento específico de cada unidade, auxiliando a detecção de escolas que estejam apresentando baixo rendimento de seus estudantes.