PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

A cada 9 minutos e 46 segundos nasce um cearense, projeta IBGE

Para chegar ao resultado, o cálculo leva em conta nascimentos, mortes e migrações no Estado

Lais Oliveira
10:36 | 28/08/2020
A cada 9min46s nasce um cearense ou alguém chega ao Estado, segundo estimativa do IBGE (Foto: MAURI MELO)
A cada 9min46s nasce um cearense ou alguém chega ao Estado, segundo estimativa do IBGE (Foto: MAURI MELO)

Marque no relógio 9 minutos e 46 segundos. É esse o tempo médio que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) projeta para o aumento da população no Ceará. Ou seja, a cada 9min46s nasce um cearense ou alguém chega ao Estado. Para chegar ao resultado, o cálculo leva em conta nascimentos, mortes e migrações.

A projeção da população é realizada de maneira contínua, e mostra que nesta sexta-feira, 28, às 9h48min, éramos cerca de 9.195.360 cearenses. O número é atualizado em tempo real e pode ser conferido on-line no site do IBGE. É possível ainda encontrar projeções e estimativas para o Brasil, assim como para cada unidade federativa.

As projeções contínuas são elaboradas com base nas informações sobre as componentes da dinâmica demográfica, oriundas dos Censos Demográficos, das pesquisas domiciliares por amostragem e dos registros administrativos de nascimentos e óbitos investigados pelo Instituto.

Já de acordo com a última estimativa do IBGE, feita anualmente e divulgada nessa quinta-feira, 27, o território do Estado abrigava mais de 9,1 milhões pessoas, tomando a data de referência em 1º de julho de 2020. 

As estimativas da população dos municípios foram feitas por procedimento matemático e são o resultado da distribuição das populações dos estados, projetadas por métodos demográficos, entre seus diversos municípios.

O método está baseado na Projeção da População estadual e na tendência de crescimento dos municípios, delineada pelas populações municipais captadas nos dois últimos Censos Demográficos (2000 e 2010) e ajustadas. Segundo o IBGE, as estimativas municipais também incorporam alterações de limites territoriais municipais ocorridas após 2010.