PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Latrocínio de policial penal deixa sistema penitenciário de luto

João Simão de Oliveira tinha 51 anos. Ele foi vítima de um latrocínio (roubo seguido de morte

16:42 | 28/07/2020
O policial penal João Simão de Oliveira, de 51 anos, foi morto durante um assalto  (Foto: Reprodução)
O policial penal João Simão de Oliveira, de 51 anos, foi morto durante um assalto (Foto: Reprodução)

A morte do policial penal João Simão de Oliveira, de 51 anos, deixou o sistema penitenciário de luto. O agente de segurança foi vítima de um latrocínio (roubo seguido de morte), nesta terça-feira, 28, em Pacatuba, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).


Segundo nota do Sindicato do Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário do estado do Ceará (Sindasp-Ce), o agente foi baleado com dois tiros nas costas durante um assalto na entrada de Itaitinga. O sindicato lamentou profundamente a morte de Simão. Ele foi atendido pela equipe de emergência do Serviço de Atendimento de Urgência (Samu), mas ele não resistiu.


"Simão era um dos agentes do sistema mais atuante nas lutas pela categoria. Sempre com um sorriso no rosto e uma palavra amiga e 'puxões de orelha'. Ele era presença constante na sede do sindicato.
Toda diretoria do Sindasp-CE e seus funcionários lamentam sua partida. Desejamos que a família e os amigos encontrem o conforto necessário para seguir em frente", divulgou o Sindasp.

Outro caso

Há dois meses, outro caso envolvendo um profissional de segurança do sistema penitenciário foi registrado em Itaitinga. A policial penal Ana Paula Vieira de Oliveira, de 30 anos, foi morta na BR-116. Ela saia do trabalho quando teve um problema mecânico no carro e aguardava o serviço especializado. Ana Paula foi vítima de assalto, baleada e não resistiu aos ferimentos. Ela havia sido convocada na última turma.