PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Ceará atinge 38% da média de chuvas esperada para maio

Na primeira quinzena a abrangência e acumulados de chuva foram mais reduzidos. No entanto, para os próximos dias, a Funceme destaca condições mais favoráveis para precipitação

Ismia Kariny
12:12 | 21/05/2020
Até esta quinta-feira, 21, todas as oito macrorregiões do Ceará estão abaixo da normal climatológica (Foto: Aurelio Alves/O POVO)
Até esta quinta-feira, 21, todas as oito macrorregiões do Ceará estão abaixo da normal climatológica (Foto: Aurelio Alves/O POVO)

Chuvas no Ceará chegam a 38% da média esperada para o mês de maio. As primeiras duas semanas do mês seguiram a tendência apontada pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), que indicava chuvas mais reduzidas no Ceará. O cenário era observado desde o fim de abril. Passada a primeira quinzena, as precipitações ganharam um pouco mais de força, devido à formação de áreas de instabilidade.

A normal climatológica para o mês de maio é a menor em volume de precipitações, se comparada com outros meses da quadra chuvosa. A média para o mês é de 90.6 milímetros, mas, até esta quinta-feira, 21, o Ceará atingiu apenas 38% desse volume, o equivalente a 34.4 milímetros de chuva. Já em abril, o Estado ficou abaixo da normal climatológica em 3 pontos percentuais negativos.

Embora os resultados em abril tenham ficado abaixo da média esperada, o trimestre fevereiro-abril foi o mais chuvoso em 11 anos no Ceará. O Estado alcançou a média de chuvas esperada para esse período restando quase dois meses para o fim da estação.

Segundo a gerente de meteorologia da Funceme, Meiry Sakamato, as chuvas que têm sido observadas no Ceará são ocasionadas por áreas de instabilidade formadas no oceano e também no setor leste da região Nordeste. “Até o momento, choveu 62% abaixo da normal climatológica para o mês. As áreas de instabilidade deverão continuar a favorecer a ocorrência de chuvas no Estado”, afirma.

Macrorregiões continuam abaixo da média

Até esta quinta-feira, 21, todas as oito macrorregiões do Ceará estão abaixo da normal climatológica, conforme apontado no balanço parcial da Funceme. O Litoral de Fortaleza foi a região que mais recebeu precipitações, com 106.5 milímetros observados. Para alcançar a normal climatológica, restam ainda 28.2% do volume de chuva esperado para o mês (148.4 mm).

Já o Litoral Norte foi a macrorregião com menor acumulado de chuvas até o momento. Foram observados 44 mm, o equivalente a 36,9% do esperado para abril (119.3 mm). Por outro lado, a região do Cariri foi a que mais se aproximou da normal climatológica, com 52.8 mm observados, distante 17.1% da média de chuvas para o mês. Dentre as oito macrorregiões o Cariri tem a menor expectativa em volume de precipitação, com a normal climatológica de 63.6 mm.

Balanço de chuvas por macrorregião no mês de maio

Litoral de Fortaleza - acumulado 89.4 mm / 39.8% abaixo da normal (148.4 mm)
Maciço de Baturité - acumulado 65.2 mm / 52.3% abaixo da normal (136.5 mm)
Cariri - acumulado 52.8 mm / 17.1% abaixo da normal (63.6 mm)
Ibiapaba - acumulado 51.4 mm / 46.1% abaixo da normal (95.5 mm)
Jaguaribana - acumulado 47.5 mm / 52.7% abaixo da normal (100.3 mm)
Sertão Central e Inhamuns - acumulado 46.9 mm / 32.6% abaixo da normal (69.6 mm)
Litoral de Pecem - acumulado 43 mm / 61.3% abaixo da normal (111 mm)
Litoral Norte- acumulado 42.2 mm / 64.6% abaixo da normal (119.3 mm)

As informações destacadas nesta publicação são dados preliminares da Funceme, atualizados nesta quinta-feira, 21.