PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Com tradição no ensino jesuíta, Colégio Santo Inácio, em Fortaleza, completa 60 anos neste domingo, 1º

Matheus Facundo
09:24 | 01/03/2020
Colégio leva o nome de Santo Inácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus
Colégio leva o nome de Santo Inácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus (Foto: Reprodução/Google Maps)

Uma das 17 escolas da Rede Jesuíta de Educação no Brasil, o Colégio Santo Inácio (CSI), em Fortaleza, chega aos 60 anos de atividades neste domingo, 1º de março. A instituição começou apenas com uma turma, um pequeno grupo de alunos, e foi fundada pelo jesuíta Padre Monteiro da Cruz, em 1960. O CSI, inclusive, faz aniversário no mesmo dia do Colégio Batista Santos Dumont, que chega aos 70 anos. 

Atualmente, o Santo Inácio conta 990 alunos divididos entra Educação Infantil, Ensino Médio e curso noturno, no Projeto de Educação de Jovens e Adultos. Em entrevista ao O POVO, Albanisa Gomes, diretora da escola, destaca a tradição no ensino religioso.

Inicialmente, o grupo de estudos, tinha como sede a rua Nogueira Acioly, no bairro Aldeota, nas proximidades de onde atualmente é localizada a Igreja Cristo Rei. "Para uma maior atuação na sociedade e que pudesse fazer a diferença através dos ensinamentos de Santo Inácio de Loyola, foi necessário um espaço maior devido ao crescimento da procura de matrículas", conta a diretora Albanisa.

Santo Inácio, que deu nome ao colégio cearense, foi o fundador da Companhia de Jesus, ordem religiosa que deu origem aos jesuítas e de importante atuação na Reforma Católica. Até os dias atuais, o colégio toca a oração de Santo Inácio de Loyola antes de as aulas começarem.

"O Santo Inácio consolida-se cada vez mais na educação cristã, de um ensino forte e de uma formação que trabalha no desenvolvimento da disciplina e da responsabilidade. É uma escola que não busca quantidade, mas sim, qualidade", completa.

Albanisa Gomes conta ainda um fato curioso sobre o ensino da instituição: inicialmente, ela era direcionada apenas o ensino de meninos. Cerca de dez anos depois, meninas puderam se matricular.

Lembranças

Camila Lima estudou durante nove anos no Colégio Santo Inácio
Camila Lima estudou durante nove anos no Colégio Santo Inácio (Foto: Arquivo pessoal)

A advogada Camila Lima lembra com carinho do seu tempo estudando no Colégio Santo Inácio, entre os anos de 1994 e 2003. Para ela, a experiência ultrapassou a formação. "A importância do CSI pra mim vai muito além da base da minha formação acadêmica. Foi lá onde eu aprendi sobre respeito e amor ao próximo. Os anos em que eu estudei lá foram determinantes pra formação do meu caráter", declara.

Ela diz guardar com carinho diversos momentos. Camila cita dois "protagonistas" de sua vivência na escola: padre Pedro, à época diretor, e padre Mesquita, que "andava pelos corredores distribuindo bombons aos alunos".

"Meus melhores amigos continuam sendo os que fiz lá e ainda hoje encontro professores e instrutores que lembram de mim, como é o Lindsay", conta. Até hoje, a advogada conta que, aos domingos, quando pode, faz questão de comparecer à missa realizada na quadra do colégio. Ela também sempre tenta ir às missas de segunda-feira: "o colégio me ensinou a ser temente a Deus".

Comemoração 

Para celebrar os 60 anos, uma missa em ação de graças será realizada no CSI no próximo dia 8 de março. A A diretora Albanisa Gomes também indica que no fim do semestre será organizado um "grande festejo" em comemoração às seis décadas de história.