PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Amigos criam vaquinha para ajudar filha de corredores cearenses que caiu do 4º andar de prédio em SP

Amigos decidiram criar uma 'vaquinha", com o objetivo de arrecadar até R$ 10 mil, para custear principalmente as passagens de volta para Fortaleza e o tratamento da menina

Ismia Kariny
11:19 | 23/01/2020
Família estava em viagem a São Paulo para participar da corrida anual de São Silvestre, quando ocorreu o acidente
Família estava em viagem a São Paulo para participar da corrida anual de São Silvestre, quando ocorreu o acidente (Foto: Reprodução)

Amigos estão promovendo campanha de arrecadação para ajudar a custear despesas médicas de Stephanny Rodrigues de Freitas, filha de corredores cearenses, que caiu do quarto andar do prédio do hotel durante viagem a São Paulo. Os pais da menina, Edna Rodrigues e Evandro de Freitas, moram em Fortaleza, e levaram a filha de três anos para participar da 95ª maratona de São Silvestre, quando ocorreu o acidente.

Descrita pelos amigos como “uma garotinha muito alegre, inteligente e, sobretudo, meiga e amada”, Stephanny já está há 22 dias internada no hospital em São Paulo, e seus pais estão tendo despesas diárias com hotel, alimentação e transporte. Edna é dona de casa e Evandro, pedreiro. 

Pensando em ajudar a família de corredores, os amigos decidiram criar uma "vaquinha", com o objetivo de arrecadar até R$ 10 mil, para custear principalmente as passagens de volta para Fortaleza e o tratamento que a menina deve receber no futuro para uma cirurgia de recolocação da calota craniana.

Com a queda, Stephanny passou alguns dias em coma, no entanto, desde a última semana apresenta melhoras. “Os médicos falaram que ela teria sequelas, mas, Deus é tão bom e misericordioso, que agora ela está reagindo bem, com a memória boa, e minha filha já está voltando a enxergar”, relata Edna.

A menina teve ainda paralisia em um lado do rosto, que já apresentou melhoras, e agora passa por fisioterapia para se recuperar das sequelas no corpo. “Os médicos estão admirados; ela ainda é uma criança, tudo está se desenvolvendo e se regenerando, eu tenho esperança de que ela vai voltar sem sequelas”, afirma a mãe de Stephanny.

Saiba como ajudar

A arrecadação é para custear despesas com diárias de hotel, alimentação e transporte. Também servirá de auxílio para o custeio da passagem de volta para Fortaleza, quando a menina tiver alta, e para o retorno a São Paulo, quando ela precisará realizar um procedimento de recolocação da calota craniana. As contribuições podem ser feitas a partir do endereço eletrônico: http://vaka.me/855588