PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Prefeitura planeja construir mais 62 escolas de tempo integral em Fortaleza até o fim de 2020

Pelo menos 620 alunos serão atendidos por dois equipamentos do tipo no bairro Serviluz

11:53 | 17/01/2020
Os equipamentos serão um do lado do outro; prefeitura anuncia ainda a construção de uma areninha e da Rua do Comércio
Os equipamentos serão um do lado do outro; prefeitura anuncia ainda a construção de uma areninha e da Rua do Comércio (Foto: Gabriela Feitosa/Especial para O POVO)

A prefeitura de Fortaleza pretende terminar 2020 com a construção de 36 Centros de Educação Infantil (CEI) e 26 Escolas de Tempo Integral (ETI), além de reformar mais 100 escolas e 50 quadras esportivas. O objetivo é assistir todas as regionais da Capital.

Nesta sexta-feira, 17, o prefeito Roberto Cláudio assinou ordens de serviço para construção de ETI e CEI no bairro Serviluz. Segundo a secretária de Educação de Fortaleza, Dalila Saldanha, a previsão de entrega dos equipamentos é para novembro.

Dessa forma, crianças já poderão ser matriculadas em 2021. Para a ETI, que deverá atender a 420 alunos, as matrículas estão previstas para iniciar em novembro. Já o CEI funciona com registro único, aberto o ano todo. Em torno de 200 crianças serão atendidas pelo CEI no Serviluz. “Já tem demanda pra cá, dois meses antes nós já colocamos diretor e coordenador pedagógico para atendimento das famílias”, afirma a secretária.

O clima de festa acompanhou a população entusiasmada com as melhorias que as escolas e creches trarão ao local. A professora Maria Alves Carneiro, moradora do Serviluz, comemora a construção das escolas integrais por possibilitar que mães entrem no mercado de trabalho.

 

"Sentimento de muita felicidade. Há muito tempo que a gente esperava essa obra. Muita gente precisa. Vai mudar o olhar ao redor do Serviluz. Vão lembrar do Serviluz com alegria", contou emocionada.

Estrutura

Maria de Fátima Silva mora no Serviluz desde 1972. Desde que ela se instalou no bairro, o terreno no qual as escolas serão construídas estava vazio. A moradora comemorou a construção da escola e da creche. Ela pretende matricular os netos nos novos equipamentos. "É pertinho. É uma surpresa chegar uma novidade dessa para a comunidade. É uma alegria", disse.

Fátima também disse ao O POVO que a obra vai aumentar a sensação de segurança na comunidade, já que o terreno, antes vazio, será ocupado. "Tinha noite que a gente nem saía. Se acumulava muita coisa (lixos e entulhos) e a gente tinha medo".

Após dificuldades para conseguir a licitação do lote, a prefeitura garante a conclusão das obras até fim de 2020.

A ETI terá 12 salas de aulas temáticas, três laboratórios, biblioteca, cozinha, refeitório, auditório e quadra poliesportiva. Já o CEI terá cozinha, refeitório, lavanderia com depósito para material de limpeza, fraldário, lactário e playground. Os equipamentos têm projetos aprovados pelo MEC, com modelo de Fortaleza. Já foram entregues oito escolas do tipo na Capital.

Durante evento de assinatura da ordem de serviço de hoje, 17, o prefeito Roberto Cláudio prometeu conversar com as construtoras para tentarem priorizar a contratação de funcionários moradores do Serviluz. Ainda, ele afirmou que voltará para a comunidade em fevereiro e março deste ano para implementar outras obras, como Areninhas e a Rua do Comércio.