PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Projeto da prefeitura para catadores é lançado nesta terça-feira; 90 triciclos serão distribuídos

O novo programa de ações de coleta seletiva e limpeza urbana será implantado em 2020 na Capital. Ele foi lançado durante coletiva de imprensa nesta terça-feira, 3. Fazem parte dele a criação de Ilhas Ecológicas, mais Ecopontos e o Projeto Re-ciclo, voltado para catadores

11:05 | 03/12/2019
Os novos carrinhos serão cedidos para catadores cadastrados junto a prefeitura
Os novos carrinhos serão cedidos para catadores cadastrados junto a prefeitura (Foto: Alexia Vieira/ Especial para O POVO)

Pelo menos 200 Ilhas Ecológicas e mais 50 ecopontos serão instalados em Fortaleza em 2020. As novidades fazem parte do novo programa de coleta seletiva e limpeza urbana da prefeitura, que também criou o Projeto Re-ciclo, voltado para catadores cadastrados junto a prefeitura.

O novo pacote prevê a ampliação da infraestrutura, campanhas de conscientização e aperfeiçoamento dos projetos sociais. Objetivo é oferecer para a população mais alternativas para a correta destinação de resíduos e mitigar os impactos das resíduos no meio ambiente.

Uma das novidades, o Projeto Re-Ciclo, contará com a concessão de 90 triciclos mecânicos ou elétricos para as associações de catadores. Além dos triciclos, as associações e catadores cadastrados terão acesso às Ilhas Ecológicas para a coleta de recicláveis, receberão treinamentos e será realizada uma campanha de engajamento da população. 

De acordo com o secretário executivo da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), Luiz Alberto Sabóia, o edital de cadastramentos dos catadores ainda está em processo de elaboração. Reuniões periódicas e oficinas estão sendo realizadas com eles para entender demandas e rotas principais de coletas. Ainda em dezembro as associações vão poder se cadastrar para receber o novo equipamento. 

A ideia é que os catadores utilizem as ciclovias e ciclofaixas para se locomover com o triciclo. Assim, segundo Sabóia, eles poderão fazer a ligação entre Ecopontos, Ilhas Ecológicas e outros pontos de coleta. Se resultar em mudanças positivas, o projeto piloto deve ser expandido. 

Mariana Gomes, arquiteta e planejadora da SCSP, relata que os catadores participaram do processo de criação dos triciclos. "Eles se sentem invisibilizados, muitas vezes são tratados mal pela população e falam sobre a dificuldade de atrair pessoas para a coleta seletiva", diz. Por isso, o triciclo foi pensado para melhorar a mobilidade dos catadores e também chamar mais atenção da população.

Além disso, o projeto E-carroceiro, que funcionava apenas no Ecopolo Leste-Oeste, será expandido para mais locais da cidade. Os carroceiros cadastrados receberão 780 carroças novas. Por meio do projeto, é possível que eles troquem entulhos levados aos Ecopontos por crédito em um cartão. O dinheiro pode ser usado em estabelecimentos cadastrados de sua região. 

Planejamento

Para o próximo ano, as ações da prefeitura serão pensadas a partir de dois eixos: ampliação da infraestrutura e ampliação de projetos sociais. Serão 50 Ecopontos que, somados aos 65 já existentes, representam cerca de um por bairro. Eles já estão com data de licitação marcada para o dia 17 de dezembro e devem ser implantados até julho de 2020. Desses, 40 são com recursos municipais e 10 com recursos do Banco Mundial.

Uma parceria com o Banco Palmas também foi lançada. Se antes a população participante do Projeto Recicla Fortaleza, que gera descontos na conta de energia a partir da troca de resíduos recicláveis em Ecopontos, só podia receber o valor no desconto, agora poderá receber o valor em dinheiro.

Além disso, mais 200 Ilhas Ecológicas serão construídas. A capacidade de cada uma delas é de 7 metros cúbicos. O projeto terá parcerias com supermercados, postos, praças e locais semelhantes para implantar as ilhas, que funcionam como pontos de coleta seletiva espontânea para a população.

Segundo informações da prefeitura durante coletiva, foram coletadas mais de 120 mil toneladas de materiais recicláveis nos Ecopontos. Os Ecopontos que mais recebem esse tipo de resíduo são os da Sapiranga, Fátima, Varjota, Messejana, Leste Oeste e Barra do Ceará.

Estavam presentes na solenidade o prefeito Roberto Cláudio, Luiz Alberto Aragão Sabóia (secretário executivo de Conservação e Serviços Públicos - SCSP), Mariana Gomes (arquiteta e planejadora da SCSP) e outras autoridades.