PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Retroescavadeira é utilizada no 3º dia de resgate das vítimas do desabamento de prédio em Fortaleza

Autoridades pediram silêncio para que a ferramente pudesse ser utilizada. Buscas devem seguir pelos próximos dias. Ainda restam cinco desaparecidos

22:49 | 17/10/2019
FORTALEZA, CE, BRASIL, 17-10-2019: Terceiro dia de buscas nos escombros do edifício Andréa, que desabou. Bombeiros e voluntários trabalham incessantemente na busca de sobreviventes. (Foto: Júlio Caesar/O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 17-10-2019: Terceiro dia de buscas nos escombros do edifício Andréa, que desabou. Bombeiros e voluntários trabalham incessantemente na busca de sobreviventes. (Foto: Júlio Caesar/O POVO) (Foto: JÚLIO CAESAR)

Em mais um dia de procura e resgate das vítimas do Edífico Andréa, prédio que desabou em Fortaleza na última terça-feira, 15, uma retroescavadeira está sendo utilizada em meio aos escombros. Na noite desta quinta-feira, o cenário do local da tragédia ainda permanece tumultuado. Cerca de 200 voluntários da Força Jovem Universal (FJU) se revezam em turnos para operar no local. O pastor Diego Alexandre, que está à frente desse grupo, falou que durante o dia há carência de voluntários. À noite, há bastantes. O pastor dispensou mais de 3/4 dos voluntários, por volta das 23 horas. Era por volta de 100 e ele manteve 25.

O pastor Diego também disse que o estoque de alimentos como chocolates e barras de cereais estão em falta. Eles estão sendo providenciais por serem sólidos, segundo o pastor. Já água e energéticos chegam a toda hora. Algumas pessoas estão indo recolher os alimentos em excesso. O Corpo de Bombeiros Militar do Ceará havia se pronunciado oficialmente nesta quinta-feira, 17, dizendo que já recebeu grande volume de contribuições.

As buscas pelas cinco pessoas ainda desaparecidas seguem pela noite e madrugada desta quinta-feira, 17. Também na tarde desta quinta, a quinta vítima do desabamento, Nayara Pinho Silveira, de 31 anos, foi identificada. Ela foi encontrada mais de 48 horas depois das estruturas do prédio ruírem. O balanço atualizado da tragédia do Edifício Andrea segue dessa forma: 5 mortes, 4 desses foram identificados; 7 pessoas resgatadas com vida e 5 continuam sob os escombros.

Com informações do repórter Lucas Braga