PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Em podcast, jornalistas discutem aumento da gasolina em Fortaleza

Neste episódio, o Recorte, podcast analítico do O POVO, recebe os repórteres Samuel Pimentel e Jullie Vieira para explicar os detalhes dessa história.

20:39 | 17/09/2019

A disparada no preço do petróleo no mercado internacional pode pesar no bolso do consumidor brasileiro. Segundo especialistas, os ataques com drones contra as refinarias da Saudi Aramco, na Arábia Saudita, podem trazer como resultado um aumento nos preços dos combustíveis de 8% a 10% nas refinarias brasileiras.

O atentado do fim de semana, que teria como autores os rebeldes houthi do Iêmen, provocou a suspensão da metade de sua produção, isto é, 6% do abastecimento mundial. E isso tem causado grande temor nos sauditas, já que o acontecimento pode resultar na perda de confiança dos investidores, justamente no momento em que a maior e mais rentável empresa energética do mundo se prepara para ser negociada na bolsa de valores.

Nesta terça-feira, a Petrobras informou, por meio de nota, que está monitorando o mercado internacional de petróleo, em função dos ataques na refinaria. Por enquanto, não há previsão de reajuste de preços nos produtos negociados pela estatal, como os combustíveis e derivados de petróleo.

Mas, em Fortaleza, o consumidor já notou um aumento nos preços dos combustíveis na Capital, apesar desse anuncio da estatal. Até o dia dos ataques, o preço praticado pelo valor da gasolina era de R$ 4,57. O POVO pesquisou os valores em postos da Cidade e o mais comum eram valores superiores aos R$ 4,65.

Neste episódio, o Recorte, podcast analítico do O POVO, recebe os repórteres Samuel Pimentel e Jullie Vieira para explicar os detalhes dessa história.

Listen to "#147 - Alta nos postos de combustíveis em Fortaleza ainda não tem relação com ataques na Arábia Saudita" on Spreaker.

Com episódios de segunda a sexta, o Recorte traz informações sobre assuntos relevantes de cada dia para os ouvintes, com participação de repórteres e editores da Casa. Costuma ser apresentado pelos jornalistas Maisa Vasconcelos e Ítalo Coriolano.

Para ouvir, basta acessar as principais plataformas de streaming de áudio, como Spotify, Deezer, Spreaker e agregadores de podcasts no Android e iOS.

Disponível em outras plataformas RSS feed: http://bit.ly/recortfeed

Assine o podcast no iTunes (e avalia a gente): http://bit.ly/recortrssapple

Segue a gente no Spotify: http://bit.ly/recortspotf

Segue a gente no Deezer: http://bit.ly/recotdeez