PUBLICIDADE
Fortaleza
Noticia

UPA do Cristo Redentor recebe Certificado de Acreditação

A UPA Cristo Redentor é a única do Nordeste a receber o selo de qualidade. Três unidades de saúde do tipo possuem a certificação no Brasil

22:21 | 11/09/2019
A certificação foi entregue durante solenidade na manhã desta quarta-feira, 11.
A certificação foi entregue durante solenidade na manhã desta quarta-feira, 11.(Foto: (Prefeitura de Fortaleza/Divulgação))

A Unidade de Pronto Atendimento Dr. Eduíno França Barreira (UPA do Cristo Redentor) recebeu, nesta quarta-feira, 11, Certificado de Acreditação da Organização Nacional de Acreditação (ONA). A UPA Cristo Redentor é a única do Nordeste a receber o selo de qualidade "Acreditado Pleno". O segundo dos três níveis de certificação. Três UPAs possuem a certificação no Brasil, dentre todas as 536 unidades do tipo. 

Gestão, manutenção, protocolos de atendimento, percurso do paciente, processos de segurança, acompanhamento de indicadores. Esses são alguns aspectos avaliados para a certificação. A acreditação é um método de avaliação e certificação realizado por meio de padrões e indicadores definidos pela ONA — responsável pelo desenvolvimento e gestão dos padrões brasileiros de qualidade e segurança em saúde desde 1999.

"Eles avaliam se o atendimento tem triagem de risco, se o paciente tem acompanhamento de medicamentos de forma adequada, se tem protocolo de atendimento de algumas patologias como pneumonia e Acidente Vascular Cerebral, se os medicamentos são dispensados de forma adequada, se tem risco de queda dentro da unidade, se os colaboradores se comunicam bem. Vão criando evidências, olhando os prontuários, o sistema", explica Flávio Deulefeu, diretor-presidente Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH).

Conforme Joana Maciel, secretária da Saúde de Fortaleza, o processo envolve "um esforço que perpassa por todo corpo gerencial e profissionais na ponta do atendimento".

Péricles Góes da Cruz, médico e superintendente técnico da ONA, explica que os critérios são definidos com foco no paciente e, para seu desenvolvimento, os critérios foram testados nas diversas regiões do País. "Não é um processo fiscalizatório, mas muito mais de educação, envolvimento e participação dos profissionais de saúde", diz. Ele detalha que os avaliadores aplicam um manual com o conjunto de padrões e requisitos e acompanham se a organização atua em conformidade. Nesse processo, eles entrevistam profissionais e pacientes, além de verificar a documentação de vários processos.

Péricles frisa que, após a acreditação, a tendência é de que a instituição de saúde continue o aperfeiçoamento, trazendo benefícios também para profissionais, como maior segurança, capacitação, educação permanente e a cultura do trabalho em equipe. "Temos várias organizações públicas e privadas acreditadas e isso demonstra que esse processo é acessível. Nas Upas, quando a gente introduz a mudança de gestão, faz com que a qualidade do serviço se eleve. O paciente percebe a humanização e o respeito com que é atendido". Outra repercussão é o atendimento mais eficaz e a maior resolutividade nos tratamentos.