PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Trio suspeito de sequestrar, dopar e estuprar mulher é preso, quase três anos após o crime

A vítima foi atacada nas proximidades do Polo de Lazer do Conjunto Ceará. Um flanelinha armado com uma faca. Ela estava no automóvel quando foi rendida

18:30 | 10/09/2019

Um trio suspeito de sequestrar, dopar e estuprar uma mulher de 30 anos no bairro Conjunto Ceará, em Fortaleza, foi preso. O crime aconteceu em dezembro de 2016 e, prestes a completar três anos, Daniel Lima Gomes, 24, Antônio Henrique Lima Gomes, 26 e Francisco George Gonçalves Lobo, 29, foram detidos no último sábado, 7, nessa segunda, 9, e nesta terça, 10, respectivamente, mediante cumprimento de mandado de prisão da equipe do 12º Distrito Policial (DP).

Após o resultado dos exames periciais que compararam o material genético, a Justiça expediu os mandados de prisão. Todos moravam no Conjunto Ceará. Francisco George estava internado em uma clínica de reabilitação, na cidade de Aracati. Ele é o flanelinha e considerado pela Polícia como o mentor do crime.

A vítima, uma representante comercial, foi atacada nas proximidades do Polo de Lazer do Conjunto Ceará por um flanelinha armado com uma faca. Ela estava em um automóvel quando foi rendida e seguiu, no próprio carro, com o criminoso. Ele a levou para uma casa onde funcionava uma espécie de cracolândia - o endereço não foi repassado pela Polícia Civil. No local, a mulher foi dopada, estuprada e mantida em cárcere durante 24 horas.

Os criminosos exigiram o valor de R$ 1 mil, que a Polícia acredita que foi usado para a compra de mais droga. Os três são dependentes químicos. Eles entraram em contato com a companheira da vítima, que foi até o local e deixou o dinheiro. Após ser liberada, a vítima foi até a delegacia onde denunciou o caso. 

Conforme o delegado Carlos Alexandre, apesar do caso ter acontecido em 2016, as investigações começaram após ele assumir o 12º DP. A Polícia chegou até os criminosos após descobrirem o local onde a mulher foi mantida em cativeiro. O exames apresentaram resultado positivo para dois dos suspeitos, em relação ao estupro. Apesar do resultado, o delegado afirma que os três tiveram envolvimento no caso. Todos responderão na Justiça por estupro de vulnerável, pois a vítima estava dopada, que é um estado de vulnerabilidade, além da extorsão mediante sequestro.