PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Porteiro de prédio compartilhava imagens de pornografia infantil com crianças do condomínio

A operação, que foi coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MSP), envolve a Polícia Civil do Ceará e a Polícia Federal. No Estado é a quinta edição da operação, que resultou na prisão de 14 pessoas

20:08 | 04/09/2019
Essa é a quinta fase da operação Luz na Infância
Essa é a quinta fase da operação Luz na Infância (Foto: Divulgação/Polícia Civil )

Entre os alvos da operação Luz da Infância, que cumpriu três mandados de busca e apreensão nesta quarta-feira, 4, estava o porteiro de um prédio de Fortaleza, que compartilhava imagens de pornografia infantil com as crianças do condomínio. Ele foi encaminhado à Delegacia de Combate à Criança e o Adolescente (Dceca), onde foi ouvido, indiciado, e, em seguida, liberado.

Segundo Aline Moreira, titular da Dceca, o caso serve como um alerta para os pais. Entre os outros locais alvos dos mandados de busca e apreensão, houve uma prisão em flagrante com material pornográfico e uma terceira pessoa encaminhada à Dceca, onde foi ouvida, e também indiciada. Os outros dois mandados de prisão não foram cumpridos. Todos são investigados por compartilhar e armazenar conteúdo pornográfico envolvendo crianças ou adolescentes. Os nomes dos presos e dos indiciados não foram divulgados. Os bairros onde foram cumpridos os mandados foram: Jóquei Clube, Cidade dos Funcionários e Sapiranga.

Nos respectivos bairros, os policiais civis e peritos apreenderam discos rígidos, gabinete de computador, pen drives, notebooks, HD externos e aparelhos celulares. Nas mídias encontradas no endereço do homem que foi preso em flagrante foram encontradas imagens e vídeos com teor pornográfico que envolviam crianças e adolescentes. A delegada Aline Moreira afirmou que a esposa do suspeito demonstrou saber da existência do material e que a suposta conivência vai gerar uma nova investigação.

A operação, que foi coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MSP), envolve a Polícia Civil do Ceará e a Polícia Federal. No Estado é a quinta edição da operação, que resultou na prisão de 14 pessoas. No âmbito internacional, a operação também aconteceu com as forças da segurança do Brasil, Chile, El Salvador, Equador, Estados Unidos, Panamá e Paraguai. Além da prisão que aconteceu no Ceará, outras 30 pessoas foram detidas em outras unidades.