Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Policial é transferida do BPChoque após ter sido supostamente filmada cantando funk com arma em punho

O vídeo mostra um suposto casal de policiais militares com as armas em punho enquanto trafegavam em um veículo
22:09 | Set. 02, 2019
Autor
Foto do autor
Autor
Tipo Notícia

Uma policial militar (PM) foi transferida da 3ª Companhia do Batalhão de Choque (BPChoque) um dia após viralizar um vídeo que mostra, supostamente, ela e outro PM empunhando armas e cantando funk, enquanto trafegavam em um veículo. A policial feminina será transferida para o 18º Batalhão Policial Militar (BPM), localizado no bairro Antônio Bezerra, em Fortaleza. A informação foi registrada nesta segunda-feira, 2, no Boletim do Quartel do Comando Geral.  

O POVO Online apurou que a Polícia Militar do Ceará (PMCE) abriu uma sindicância para apurar o caso repercutido nas redes sociais que envolveria o casal de supostos policiais militares. A Controladoria Geral de Disciplina (CGD) também iniciou uma investigação preliminar acerca do caso. "A Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário (CGD) informa que já tomou conhecimento do vídeo que circula nas redes sociais e adotou providências iniciais para apuração dos fatos na seara administrativa", divulgou o órgão. 

Um áudio que circulou nas redes sociais que seria da policial pedia que as imagens não fossem compartilhadas. O POVO Online apurou que a PM servia diretamente ao Comando Geral da Polícia Militar e prestava serviços administrativos.  Com a transferência, a policial perde gratificações e sai dos quadros do Batalhão de Choque. 

O POVO Online não divulga o nome da policial, pois o caso ainda está em fase de investigação. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

EUA: polícia cerca homem com possíveis explosivos perto do Capitólio

Internacional
15:30 | Ago. 19, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Agentes da lei cercaram um homem com possíveis explosivos sentado em um veículo perto do Capitólio dos Estados Unidos nesta quinta-feira (19), enquanto edifícios próximos eram esvaziados e veículos de emergência corriam ao local. "Esta é uma investigação de ameaça de bomba ativa", informou a polícia do Capitólio (USCP) no Twitter.

O homem estava em um veículo diante da Biblioteca do Congresso, que em frente o Capitólio, disse uma fonte das forças da lei. Segundo esta fonte, a presença de explosivos não havia sido confirmada.

Entretanto, no Congresso, pessoas foram notificadas de que o ocupante do veículo disse que tinha uma bomba e que as autoridades estavam delineando suas reações com a ameaça em mente, disse um funcionário à Reuters.

Vários prédios próximos foram esvaziados, inclusive a Suprema Corte. Pessoas do prédio de escritórios de Madison foram instruídas a se proteger no próprio local de trabalho. Uma estação de metrô próxima foi fechada.

A polícia interditou ruas que cercam o complexo do Capitólio enquanto caminhões dos bombeiros e de resgate seguiam para a área. O Escritório de Álcool, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos disse estar enviando um técnico de bombas para auxiliar a polícia, e o FBI, a agência federal de investigação dos Estados Unidos, também foi acionado.

A área normalmente movimentada da Colina do Capitólio estava relativamente deserta, e a Câmara dos Deputados e o Senado não estavam em sessão.

"A USCP está reagindo a um veículo suspeito perto da Biblioteca do Congresso", disse a corporação no Twitter. "Mantenham distância desta área."

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Senado aprova proibição de armas para agressores de mulheres

Política
21:00 | Ago. 18, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Senado aprovou nesta quarta-feira, 18, o Projeto de Lei 1.419/2019, que proíbe a aquisição de arma de fogo por quem praticar violência contra mulheres, idosos ou crianças. O texto, que altera o Estatuto do Desarmamento, também determina a perda do registro de armas já existentes em nome do agressor e prevê a apreensão imediata de armas de fogo que estejam de posse do agressor, mesmo que elas não tenham sido utilizadas na agressão.

Os senadores aprovaram um texto alternativo (um substitutivo) proposto pela senadora Leila Barros (Cidadania-DF) ao projeto da senadora Rose de Freitas (MDB-ES). O projeto foi aprovado por unanimidade e segue agora para análise da Câmara dos Deputados.

Atualmente, a Lei Maria da Penha (Lei 11.340/2006) prevê a suspensão da posse ou porte de arma de fogo, mas apenas como medida protetiva de urgência e é restringida a atos de violência que ocorram no âmbito familiar. Com o projeto, a medida poderá ser aplicada independentemente de onde ocorra a violência. 

Para a senadora Rose de Freitas, a proteção da vítima deve sempre estar um passo à frente do agressor. “O preço da nossa liberdade é a eterna vigilância. Temos que construir, temos que debater, temos que emendar. Quero dizer que o Brasil ainda vai melhorar. Vai melhorar quando a educação dada nas escolas falar sobre direitos humanos e cidadania e mostrar o respeito que se tem que ter com seu próximo, e muito mais se esse próximo for uma mulher”, disse a senadora.

Segundo um relatório do Instituto Sou da Paz, as armas de fogo foram os principais meios utilizados nos assassinatos de mulheres entre 2000 e 2019, sendo utilizadas em 51% dessas mortes.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Operação Samaúma já aplicou R$ 57 milhões em multas ambientais

Política
18:29 | Ago. 18, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O vice-presidente Hamilton Mourão apresentou hoje (18) o novo balanço das ações da Operação Samaúma, que emprega o uso das Forças Armadas na Amazônia Legal para conter ações de desmatamento e atividades predatórias.

Segundo Mourão, cerca de 100 ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais foram deflagradas no âmbito da operação. O valor das multas aplicadas chegou a R$ 57 milhões e o recolhimento de quase 6 mil metros cúbicos (m³) de madeira extraída ilegalmente. 

O vice-presidente afirmou que cerca de 70% do desmatamento atual é decorrente de atividades ilegais e que a falta de regularização fundiária é um dos principais fatores que dificultam a vigilância das matas. Para Mourão, a implementação da bioeconomia e a identificação de cadeias de valor específicas para cada região contribuirão para a meta de acabar com o desmatamento ilegal até 2030.

“Hoje o que eu posso dizer é que o nosso maior problema com o desmatamento ilegal está ligado às terras públicas. Temos 500 mil km² de terras que não são nem unidades de conservação, nem terras indígenas e nem estão distribuídas para entes privados. Obviamente, elas são sujeitas a invasão. A partir daí, o peso do Estado tem que se fazer sentir para evitar o aumento da ilegalidade”, afirmou o vice-presidente durante a entrevista para divulgação do balanço.

A autorização para o emprego das Forças Armadas na Amazônia Legal foi dada pelo presidente Jair Bolsonaro no dia 28 de junho, por meio de um decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO). O período abrangido pelo decreto vai de 28 junho a 31 de agosto. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Começa prazo para inscrições para concurso da Polícia Militar do Ceará

ECONOMIA
00:30 | Ago. 17, 2021
Autor Irna Cavalcante
Foto do autor
Irna Cavalcante Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Começam nesta segunda-feira, 16, as inscrições para o concurso da Polícia Militar do Ceará (PMCE). Ao todo, serão 2 mil vagas para o cargo de soldado, cuja remuneração pode chegar a R$ 4.192,72. Para participar, os interessados devem ter ensino médio completo. As inscrições podem ser feitas no site da Fundação Getúlio Vargas (FGV) até o dia 15 de setembro.

Das vagas ofertadas, 1.360 são para pessoas do sexo masculino e 240 para sexo feminino, na ampla concorrência. Há ainda 400 vagas destinadas à cota racial. Durante o curso de formação, o aprovado recebe vencimentos no valor de R$ 2.126, 93 e, após formado, o salário aumenta.

A taxa de inscrição é de R$ 120. Para concorrer ao certame, os interessados devem ter ensino médio completo. Na data da inscrição, também é necessário que o candidato tenha idade igual ou superior a 18 anos e até 29 anos, 11 meses e 29 dias. Ou seja, pessoas com 30 anos ou mais não podem se inscrever.

Esse é o terceiro concurso na área da Segurança Pública anunciado neste ano. Em maio, foram publicados os editais para os ingressos de novos servidores para a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), certame realizado nesse domingo, 1º, e da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), tanto para convocação imediata quanto para Cadastro de Reserva (CR). Os dois mil policiais militares que serão selecionados representam um aumento de 12% do efetivo existente hoje em toda a PMCE.

 

Prazo para solicitar isenção

A isenção da taxa de inscrição pode ser solicitada entre os dias 16 e 18 de agosto, no momento da inscrição no endereço eletrônico da FGV.  O candidato deve obrigatoriamente, cumprir os requisitos e fazer o upload (imagem do original) dos documentos, nos formatos PDF, JPEG e JPG, cujo tamanho não exceda 5 MB.

Podem requerer o benefício:

- servidor público

- doador de sangue

- alunos que estudam ou concluíram seus estudos em entidades de ensino público

- alunos cujas famílias recebam renda de até dois salários-mínimos ou como pessoa hipossuficiente.

Etapas do concurso

O concurso da Polícia Militar contará com cinco etapas. Primeiro, uma prova objetiva, com conhecimentos básicos e específicos, de caráter classificatório e eliminatório. A segunda etapa haverá exame de saúde e a terceira etapa, avaliação Psicológica, também de caráter eliminatório. Em seguida, os candidatos contarão com um teste de aptidão física e por último, na quinta etapa, haverá uma investigação social dos candidatos.

Data de prova

A prova objetiva será realizada em Fortaleza e Região Metropolitana da Capital (RMF), com previsão para o dia 7 de novembro deste ano e duração de quatro horas.

Serviço:

Concurso para soldado da Polícia Militar do Ceará (PMCE)

Inscrições: 16 de agosto a 15 de setembro

Onde: portal do Fundação Getúlio Vargas (FGV)

Vagas: 2 mil (soldado)

Remuneração: pode chegar a R$ 4,1 mil

Edital: portal FGV

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags