PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Túnel da Alberto Sá deve ficar pronto em dezembro e trânsito pode ser liberado ainda em outubro

Segundo a previsão da Prefeitura, há a possibilidade do tráfego ser liberado ainda no mês de outubro, após a finalização da laje de fundo, que permitirá a construção de uma nova pista com pavimentação em concreto

18:04 | 19/08/2019
Iniciados em dezembro de 2017, os serviços estão, atualmente, com 75% de execução e tiveram investimentos de R$ 67 milhões
Iniciados em dezembro de 2017, os serviços estão, atualmente, com 75% de execução e tiveram investimentos de R$ 67 milhões(Foto: Divulgação/Prefeitura de Fortaleza)

A obra do túnel da avenida Alberto Sá, no bairro Papicu tem entrega prevista para dezembro deste ano, conforme informou a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf). Iniciados em dezembro de 2017, os serviços estão, atualmente, com 75% de execução e tiveram investimentos de R$ 67 milhões.

Segundo a previsão da Prefeitura, há a possibilidade do tráfego ser liberado ainda no mês de outubro, após a finalização da laje de fundo, que permitirá a construção de uma nova pista com pavimentação em concreto. No local já foram executados os pilares do equipamento, parte do sistema de drenagem e a construção da laje superior.

Quando for finalizado, o novo viaduto irá fazer a conexão direta da avenida Alberto Sá com as ruas Tavares Coutinho e Ana Bilhar, além de permitir a eliminação de quatro semáforos existentes na avenida, fazendo com que o transporte coletivo tenha acesso expresso no cruzamento com a avenida Almirante Henrique Saboia (Via Expressa).

O equipamento terá cerca de 460 metros de comprimento e área coberta de 80 metros, além de quatro faixas de tráfego - sendo duas por sentido -, projeto paisagístico, nova pavimentação, postes de iluminação com luz branca, calçadas e ciclovia. A laje superior do túnel ganhará ainda uma pequena praça, com projeto semelhante ao já implantado no túnel deputado Wellington Landim, localizado na avenida Engenheiro Santana Júnior.

As obras dos dois túneis da Via Expressa tiveram investimentos de R$ 67 milhões, financiados pela Caixa Econômica Federal com recursos do FGTS.