PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Clientes relatam inoperância de serviços da Enel; companhia aponta instabilidade

O relato de uma cliente, que preferiu não ser identificada, retrata uma situação complicada para quem precisa realizar procedimentos na unidade da Aldeota da Enel

19:05 | 12/07/2019

Conforme reclamação de clientes, diversos serviços não estão sendo realizados com regularidade nas lojas da Enel, empresa de distribuição de energia no Ceará. Procedimentos como cancelamento de contrato e mudança de nome de contrato não estão sendo realizados pelo menos desde o dia 1º, quando teve início uma transição no sistema. A companhia afirma que as operações estão normais, podendo apresentar "algum tipo de instabilidade operacional".

O relato de uma cliente, que preferiu não ser identificada, retrata uma situação complicada para quem precisa realizar procedimentos na unidade da Aldeota da Enel. Embora a loja esteja funcionando normalmente, os procedimentos não podem ser completados.

O motivo da inoperância é explicado pelos próprios atendentes do local: o sistema utilizado nos atendimentos está passando por uma transição desde o início do mês de julho.

Os clientes que passam pela unidade e não conseguem efetuar o serviço desejado recebem um comprovante, indicando que estiveram no local. No caso da cliente que entrou em contato com O POVO Online, já ocorreram duas tentativas de resolução do problema, mas o serviço ainda não foi completado.

A fonte, inclusive, relatou que a situação tem causado desconforto nos clientes. Um idoso quase chegou a agredir uma atendente, ao que foi impedido pela segurança. O POVO Online tentou contato direto com a unidade da Aldeota, mas o número de telefone da loja não é informado no site da companhia.

Procurada, a assessoria da Enel informou que o sistema comercial da companhia está passando por um processo de modernização, o que pode fazer com que alguns serviços apresentem "algum tipo de instabilidade operacional neste período de adaptação". Entretanto, foi ressaltada a informação de que o atendimento está sendo realizado em todas as lojas e que os serviços estão operando normalmente.

A reportagem questionou, também, como os clientes devem proceder caso não consigam resolver suas solicitações e se existe um prazo para o restabelecimento da normalidade dos serviços. As perguntas não foram respondidas.

Izadora Paula