PUBLICIDADE
Fortaleza
Opinião

Desembargador homenageia professor Carlos Roberto Martins Rodrigues

Em carta, o desembargador Jefferson Quesado Jr faz uma homenagem ao professor Carlos Roberto Martins Rodrigues

16:47 | 30/06/2019

Fortaleza de Nossa Senhora d’Assunção, 30 de junho de 2019.

Saudades de um Mestre.

Conheci o professor Carlos Roberto Martins Rodrigues em meados dos anos 60, no Edifício Oriente [Castro e Silva com Major Facundo], onde Papai e o Professor tinham escritório no terceiro andar.

Apesar de ginasiano, sempre tive do professor Roberto, um tratamento, digamos, de gente, aliás, como tratava a todos. Fui acadêmico de direito [e seu aluno], advogado e depois magistrado, mas, o respeito e a forma de tratar com a minha pessoa nunca mudou.

Assisti o professor Roberto em várias sessões na presidência da Ordem dos Advogados, à época, no 1º andar do Clube do Advogado, na Praça do Ferreira.

Por ocasião do VIII Conamat - Congresso Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho [1998] um palestrante faltou, com aviso no dia anterior. Corri ao professor Roberto, expliquei-lhe o drama, e pedi para substituir o faltante, não só se dispôs a ir, apenas perguntando qual seria o assunto, dispensou o transporte e chegou uma hora antes da palestra, a qual, como sempre, foi um sucesso.

Ao encontrar o professor, sempre ia lhe fazer todas as referências possíveis, que o mesmo sempre mereceu. Na minha lembrança, a última vez que conversei com ele, no restaurante do Ideal Clube, chamou-me, pediu que sentasse à mesa e, muito chateado, contou-me de sua saída da universidade onde ministrava aulas. Foi uma saída injusta e o meu mestre sentiu.

A vida continua e guardo do professor a figura de um mestre intelectualmente independente, dirigente de entidade de classe decidido e, acima de tudo, um senhor cidadão.

Abraço-o, meu amigo e mestre Carlos Roberto Martins Rodrigues.

Jefferson Quesado Jr, desembargador do Tribunal Regional do Trabalho 7ª Região

Jefferson Quesado Jr