PUBLICIDADE
Notícias
bela vista

Vítima de explosão em pizzaria só poderá ser identificada por exame de DNA

Normalmente, os cadáveres são identificados através das impressões digitais. Entretanto, segundo a Pefoce, como o corpo está carbonizado, a identificação deve ser feita por DNA

16:00 | 21/02/2019
A explosão ocorreu na noite desta quarta-feira, 20, no bairro Bela Vista
A explosão ocorreu na noite desta quarta-feira, 20, no bairro Bela Vista

A explosão da pizzaria no bairro Bela Vista, em Fortaleza, levou uma das vítimas à óbito. O corpo do sexo masculino foi encontrado carbonizado e, segundo a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), a vítima só será identificada por meio de exame de DNA.

O caso aconteceu na noite dessa quarta-feira, 20. As causas da explosão ainda não foram esclarecidas, porém a assessoria do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE) afirmou que há a possibilidade de ter acontecido um vazamento de gás no fogão industrial do estabelecimento.

Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) informou que as investigações estão a cargo do 10° Distrito Policial (DP). As apurações estão em andamento e algumas pessoas serão ouvidas nos próximos dias. Mais informações serão repassadas com o avanço dos trabalhos policiais.

O corpo foi encontrado na área da cozinha, embaixo do forno industrial. Embora haja a probabilidade de se tratar de José Mateus Campos Pereira, 23 anos, funcionário da pizzaria, a Pefoce informou, por meio de nota, que a vítima só poderá ser identificada por meio de exame de DNA realizado pela Coordenadoria de Análises Laboratoriais Forenses (CALF). Somente após o resultado do exame o corpo será liberado para a família.

Normalmente, os cadáveres são identificados através das impressões digitais, no processo chamado de necropapiloscopia. Entretanto, segundo a Pefoce, como o corpo está carbonizado, a identificação deve ser feita por DNA.

Segundo os Bombeiros, duas vítimas foram conduzidas ao Instituto Doutor José Frota por meios próprios antes das viaturas chegarem ao local. Informações obtidas pela guarnição que esteve no local indicam que elas sofreram queimaduras.

Uma terceira vítima foi atendida pela ambulância do CBMCE. Raimundo Maciel Barros da Silva, 40 anos, não sofreu queimaduras e foi conduzido para atendimento hospitalar.

IZADORA PAULA