PUBLICIDADE
Notícias

Presos fazem princípio de rebelião na CPPL 3; tumulto seria resposta à declaração de secretário

13:22 | 03/01/2019
Presos realizaram um princípio de rebelião na Casa de Privação Provisória de Liberdade (CPPL) 3, no Complexo Penitenciário de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza. O movimento foi registrado por agentes penitenciários. 

No local, há 1,2 mil internos. A capacidade é para 950. O motim foi controlado horas depois. A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) ainda está averiguando a ocorrência.
 
A unidade é dominada por presos ligados ao Primeiro Comando da Capital, o PCC. O tumulto na prisão seria uma resposta às declarações do titular da SAP, Luís Mauro Albuquerque. Durante posse como secretário na última terça-feira, 1º, Mauro disse não reconhecer facções criminosas no Ceará. Ele também afirmou que não irá manter a divisão de presos por filiação a organizações criminosas e estabeleceu como meta um rigoroso pente-fino na entrada de celulares nas prisões.

Ao todo, o Ceará tem cerca de 28 mil presos. Desde o fim de 2016, quando o Estado enfrentou uma série de ataques a ônibus semelhantes aos que acontecem agora, os internos passaram a ser distribuídos nas unidades segundo seus laços com as facções. 

Desde a madrugada desta quinta-feira, 3, pelo menos 15 ataques foram realizados contra ônibus, carros da Prefeitura de Horizonte e um viaduto na BR-020, em Caucaia.

Pelo menos, dez pessoas foram detidas sob suspeita de participarem da série de atentados. 

TAGS