Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do
Imagem destaque

Joaquim Melo, do Banco Palmas, participa do Grandes Nomes desta quinta

Idealizador da primeira moeda social do Brasil, Joaquim é teólogo, educador e líder comunitário. Entrevista será transmitida nas redes sociais do O POVO às 11 horas e na rádio O POVO/CBN às 16 horas
06:00 | Jun. 23, 2022
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Publieditorial

Enxergar a periferia com um olhar empreendedor e valorizar a capacidade criativa e produtiva dos bairros fora do eixo central da cidade. Foi com esse intuito que, em 1998, o recifense Joaquim Melo criou o Banco Palmas, primeiro banco comunitário social do Brasil, e a Palma, primeira moeda social do País. A iniciativa, que tem como intuito fazer girar a economia local e empoderar pequenos produtores, começou no Conjunto Palmeiras, em Fortaleza, e se tornou referência nacional.

Teólogo, educador popular e líder comunitário, Joaquim também é o atual presidente da Rede Brasileira de Bancos Comunitários, que hoje conta com 150 bancos associados em 67 municípios. O empreendedor social é o quarto convidado do projeto Grandes Nomes - Edição 2022, e concederá entrevista nas redes sociais do O POVO nesta quinta-feira, 23, a partir das 11 horas. A conversa será reprisada às 16 horas na rádio O POVO/CBN.

O ativismo social de Melo começou ainda na adolescência, quando, aos 15 anos, militava pela libertação dos presos políticos da Ditadura Militar em Belém (PA), onde residia na época. A luta pela justiça e contra a pobreza veio como resultado de seu interesse pela teologia da libertação, corrente cristã que tem como foco a redução das desigualdades sociais.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Naquele momento, Joaquim sonhava em ordenar-se padre. Veio para Fortaleza para um trabalho social e estudou no Seminário da Prainha. No fim de 1984, chegou ao Conjunto Palmeiras e começou a auxiliar a população a se organizar social e politicamente. Mal sabia que, quase 40 anos depois, ainda residiria no bairro, consagrado como uma das grandes lideranças da região.

Segundo Joaquim, a grande mudança começou quando ele percebeu como os moradores do bairro eram inventivos, valentes e criativos. Uma pesquisa mostrou que, no entanto, tudo o que compravam na época vinha de outros bairros, de produtos a serviços. “Não tem bairro pobre, comunidade pobre. A gente se empobrece porque perde nossas poupanças locais. E como a gente fez a poupança local de um bairro? Criando uma moeda própria e uma linha de crédito para quem queria produzir no próprio bairro”, conta.

A partir da criação do banco e da moeda social, os moradores começaram a confeccionar roupas, material de limpeza, artesanato e muito mais, fortalecendo a economia local sem perder a identidade. “O Conjunto Palmeiras é um bairro que provou que, se você quiser salvar a economia global, tem que começar salvando a economia local”, ressalta, com orgulho. “É preciso olhar para a periferia com olhar empreendedor, porque lá mora gente com extraordinária capacidade produtiva e empreendedora. Comprar dessas pessoas, criar um ambiente de negócios favorável, porque o resto elas vão saber fazer”.

SERVIÇO

Projeto Grandes Nomes - Edição 2022

Grandes Nomes é uma série de entrevistas que O POVO realiza há 20 anos, com personalidades relevantes nas mais diversas áreas. Este ano, o Grandes Nomes é transmitido entre os dias 20 e 24 de junho, às 11h, nas redes sociais do O POVO, com reprise às 16h na Rádio O POVO/CBN. As entrevistas também estarão disponíveis no site do especial. Confira os participantes da edição 2022:

20/6 - Padre Júlio Lancelotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua (SP)

21/6 - Karla Karenina, atriz

22/6 - Juca Kfouri, jornalista esportivo

23/6 - Joaquim Melo, empreendedor social e criador do Banco Palmas

24/6 - Geraldo Azevedo, cantor e compositor

 

Conteúdo de responsabilidade do anunciante
Imagem destaque
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Imagem destaque

Geraldo Azevedo celebra 50 anos de carreira na série Grandes Nomes

06:00 | Jun. 24, 2022 Tipo Publieditorial

As cinco décadas de carreira de Geraldo Azevedo, contadas desde o lançamento do primeiro disco, é o tema da última entrevista desta 19ª edição da série Grandes Nomes, transmitida nesta sexta-feira, 24. Guiado pelas perguntas dos jornalistas Camilla Lima e Marcos Sampaio, o cantor e compositor falou sobre a infância humilde e a entrada no cenário musical. A conversa estará disponível às 11h, nas redes sociais do O POVO e na Rádio O POVO CBN, às 16h. Todas as entrevistas da série podem ser encontradas no site do especial.

Nordestino, Geraldo nasceu no sertão pernambucano, próximo ao município de Petrolina. Relembra a infância em meio à natureza com muito orgulho, de pé no chão, na beira do rio, comendo o que plantava e pescava.

A música era tão presente na família que seguir esse caminho pareceu natural. Além da mãe, que cantava muito bem e era chamada para se apresentar em festas locais, alguns tios de Geraldo tocavam, de modo que era comum realizarem pequenos saraus em casa.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

E foi em casa a primeira vez que o cantor subiu em um palco, com apenas quatro anos. Em uma apresentação de fim de semestre da escola que a mãe de Geraldo comandava dentro de casa para a comunidade, o garoto, nervoso, entoou a canção “Meu cigarro de palha”, de Luiz Gonzaga. A partir daí as apresentações musicais se tornaram uma constante em sua vida.

Sempre lutando para manter as tradições e raízes de seu lugar de origem e combatendo o preconceito contra o nordestino, Geraldo ultrapassou a barreira da regionalidade e se tornou um artista nacionalmente reconhecido. Já são várias parcerias bem-sucedidas com nomes de peso, como Luiz Gonzaga, Geraldo Vandré, Alceu Valença, Elba Ramalho e Zé Ramalho.

“A riqueza musical do nordeste é impressionante, tenho muito orgulho. Mas eu me lembro que quando eu comecei a gravar a gente sentia o preconceito latente. Hoje o forró, por exemplo, tem em vários lugares do Brasil. Minha geração faz parte de uma resistência cultural e continuamos resistindo”, declara.

Projeto Grandes Nomes - Edição 2022

Grandes Nomes é uma série de entrevistas que O POVO realiza há 20 anos, com personalidades relevantes nas mais diversas áreas. O projeto conta com Nazareno Albuquerque na coordenação geral, Valéria Xavier na coordenação executiva e a jornalista Camilla Lima como apresentadora.Este ano, o Grandes Nomes é transmitido entre os dias 20 e 24 de junho, às 11h, nas redes sociais do O POVO, com reprise às 16h na Rádio O POVO/CBN. As entrevistas também estarão disponíveis no site do especial.

20/6 - Padre Júlio Lancelotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua (SP)

21/6 - Karla Karenina, atriz

22/6 - Juca Kfouri, jornalista esportivo

23/6 - Joaquim Melo, empreendedor social e criador do Banco Palmas

24/6 - Geraldo Azevedo, cantor e compositor


Conteúdo de responsabilidade do anunciante
Imagem destaque
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Imagem destaque

Juca Kfouri compartilha reflexões sobre jornalismo e futebol em entrevista

06:00 | Jun. 22, 2022 Tipo Publieditorial

Treze Copas do Mundo já se passaram desde que José Carlos Amaral Kfouri começou sua trajetória no jornalismo, em 1970, quando iniciou um estágio na Editora Abril. Na época, Juca Kfouri ainda estudava Ciências Sociais na Universidade de São Paulo (USP) e não ocupava cargo na equipe de reportagem - o que aconteceria pouco tempo depois, com sua entrada na Revista Placar.

Ao longo das últimas cinco décadas, ele se tornou referência no jornalismo esportivo, onde enveredou por diversas mídias, como revista, rádio, televisão, impresso, livro, e, claro, seu famoso blog, hoje com centenas de milhões de acessos acumulados. Leitores de Juca e interessados em futebol de maneira geral poderão conhecer um pouco dessa caminhada nesta quarta-feira, 22, na terceira entrevista do projeto Grandes Nomes. O programa será transmitido nas redes sociais do O POVO, às 11h, com reprise às 16h na Rádio O POVO/CBN.

Além da atuação como comentarista em emissoras de TV como Globo, SBT e Record, Juca Kfouri também é autor de seis livros, entre eles “Por que não desisto: futebol, dinheiro e política” e “Confesso que perdi: memórias”. Em 1991, foi vencedor do prêmio Esso de Informação Esportiva por uma reportagem especial sobre os 50 anos do jogador Pelé.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Com “jornalismo no DNA” - seu avô materno, Luís Amaral, também era jornalista -, Juca se tornou um dos maiores nomes da profissão ao destacar o futebol como um fator de mobilização social, sem nunca deixar de denunciar irregularidades no comando do esporte no País.

“O torcedor tem o direito de saber o que se passa nos bastidores do clube dele e o jornalista tem a obrigação de contar”, ressalta, destacando que os bastidores do esporte não diferem dos bastidores da política. “Escândalos há em todas as partes, em todos os setores, e é preciso contá-los para que a gente saia desse cenário de corrupção”, conclui.

SERVIÇO

Projeto Grandes Nomes - Edição 2022
Grandes Nomes é uma série de entrevistas que O POVO realiza há 20 anos, com personalidades relevantes nas mais diversas áreas. O projeto conta com Nazareno Albuquerque na coordenação geral, Valéria Xavier na coordenação executiva e a jornalista Camilla Lima como apresentadora.
Este ano, o Grandes Nomes é transmitido entre os dias 20 e 24 de junho, às 11h, nas redes sociais do O POVO, com reprise às 16h na Rádio O POVO/CBN. As entrevistas também estarão disponíveis no site do especial.

Confira os participantes da edição 2022:

20/6 - Padre Júlio Lancelotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua (SP)
Entrevistadora convidada: Juliana Diniz, mestre em Direito pela UFC

21/6 - Karla Karenina, atriz
Entrevistadora convidada: Juliana Montenegro, jornalista

22/6 - Juca Kfouri, jornalista esportivo
Entrevistador convidado: Brenno Rebouças, jornalista

23/6 - Joaquim Melo, empreendedor social e criador do Banco Palmas
Entrevistador convidado: Pedro Silva, articulador regional do Sebrae

24/6 - Geraldo Azevedo, cantor e compositor
Entrevistador convidado: Marcos Sampaio, jornalista e crítico musical

Conteúdo de responsabilidade do anunciante
Imagem destaque
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Imagem destaque

Karla Karenina, da Escolinha do Professor Raimundo, fala sobre a carreira

06:00 | Jun. 21, 2022 Tipo Publieditorial

A segunda convidada do projeto Debates Grandes Nomes é Karla Karenina, mais uma cearense que só traz orgulho para a terra natal. Seu papel de maior projeção foi o de Meirinha, na Escolinha do Professor Raimundo, quando alcançou reconhecimento nacional e levou a cultura nordestina para o resto do País. A entrevista será transmitida nesta terça-feira, 21, às 11 horas, nas redes sociais do O POVO, com reprise às 16h na rádio O POVO CBN.

Além da passagem memorável pela Globo, onde também atuou em novelas como “Morde e Assopra” e “A Força do Querer”, Karla participou de programas humorísticos do SBT e da TV Record. No cinema, a artista atuou em “Cine Holliúdy” e “O Shaolin do Sertão”. Atriz e humorista, Karla também é escritora, terapeuta e diretora do Teatro Municipal São José, em Fortaleza.

No começo da carreira, suas apresentações ocorriam em bares da Capital. O objetivo era levar o teatro ao público, já que o público não tinha costume de ir aos teatros. O desafio de ser aceita e reconhecida como profissional era uma questão constante.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Somado aos percalços comuns da área, Karla ainda teve que encarar o começo da carreira nacional morando sozinha no Sudeste. A saudade da família e, principalmente, da filha pequena, a massacraram. Com dificuldade de se sustentar, baixa autoestima, sentimento de culpa e morando de favor na casa de amigos, a artista teve que abrir mão de muita coisa para chegar onde chegou.

“Hoje eu vejo que construí uma carreira muito bonita. Teve muitos altos e baixos, as pessoas só acreditam que você é atriz se estiver TV. Mas uma coisa que caracteriza essa profissão é a resiliência, aceitar que a vida é um eterno sobe e desce. Na arte, a gente sente isso com muita força”, declara.

SERVIÇO

Projeto Grandes Nomes - Edição 2022

Grandes Nomes é uma série de entrevistas que O POVO realiza há 20 anos, com personalidades relevantes nas mais diversas áreas. O projeto conta com Nazareno Albuquerque na coordenação geral, Valéria Xavier na coordenação executiva e a jornalista Camilla Lima como apresentadora.
Este ano, o Grandes Nomes é transmitido entre os dias 20 e 24 de junho, às 11h, nas redes sociais do O POVO, com reprise às 16h na Rádio O POVO/CBN. As entrevistas também estarão disponíveis no site do especial.

Confira os participantes da edição 2022:

20/6 - Padre Júlio Lancelotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua (SP)
Entrevistadora convidada: Juliana Diniz, mestre em Direito pela UFC

21/6 - Karla Karenina, atriz
Entrevistadora convidada: Juliana Montenegro, jornalista

22/6 - Juca Kfouri, jornalista esportivo
Entrevistador convidado: Brenno Rebouças, jornalista

23/6 - Joaquim Melo, empreendedor social e criador do Banco Palmas
Entrevistador convidado: Pedro Silva, articulador regional do Sebrae

24/6 - Geraldo Azevedo, cantor e compositor
Entrevistador convidado: Marcos Sampaio, jornalista e crítico musical

Conteúdo de responsabilidade do anunciante
Imagem destaque
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Imagem destaque

Padre Júlio Lancellotti debate caridade e questões sociais em entrevista. Assista hoje!

PUBLIEDITORIAL
06:00 | Jun. 20, 2022 Tipo Publieditorial

Professor, cristão e ativista a favor da população em condição de rua. É assim que se destaca o padre Júlio Lancellotti, primeiro convidado da série Grandes Nomes. Em entrevista ao O POVO, o presbítero dá uma aula de empatia, compaixão e caridade, além de não negar o viés político de suas ações. A transmissão ocorre nesta segunda-feira, 20, às 11 horas, nas redes sociais do O POVO, com reprise às 16h na Rádio O POVO/CBN. Quem perder as transmissões pode ouvir essa e as demais entrevistas no site do especial.

Padre Júlio ficou nacionalmente conhecido pelo seu trabalho nas ruas de São Paulo, ajudando aqueles que mais precisavam. Já trabalhou com adolescentes em conflito com a lei, detentos em liberdade assistida, pessoas que vivem com HIV/Aids, pessoas com dependência química e populações de baixa renda e em situação de rua.

Seja disponibilizando alimento, roupas, itens de saúde ou momentos de atenção, Júlio Lancellotti já teve seu trabalho reconhecido por autoridades como a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

O sacerdote defende que gestos de caridade são gestos de constatação das desigualdades e descarte de pessoas promovidos pela lógica do sistema em vigência. A caridade seria lutar contra essa realidade e a favor desses grupos. “Conviver com essas pessoas te engaja numa luta de transformação. Estar junto faz questionar qual a origem desse empobrecimento, do aumento da miséria e do abandono no nosso País”, relata.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Questões sociais no Brasil

Segundo o padre Júlio, o Brasil vive hoje um aumento espantoso da população em situação de rua, aumentando, consequentemente, a marginalização sofrida por essas pessoas. Ele explica que existe uma criminalização racista e misógina direcionada a esses grupos, gerando o desprezo e a indiferença que o resto da população dedica aos marginalizados.

“A indiferença fere. Eles percebem se você tem nojo e asco. Nós despimos a população de rua de sentimentos e não somos capazes de humanizá-los, mas eles não são anjos nem demônios, são pessoas, e precisamos ouvi-los”, alerta.

Apesar do trabalho exemplar, não raramente Lancellotti também é vítima de ódio, situação que explica de uma forma simples: “Se você está do lado dos odiados, você será odiado também. Se você está do lado dos esmagados, você será esmagado também. O que eu nunca quero é mudar de lado”, declara, e deixa uma lição: “a solidariedade, a fraternidade e a compaixão não são dimensões religiosas. São humanas”.

SERVIÇO

Projeto Grandes Nomes - Edição 2022

Grandes Nomes é uma série de entrevistas que O POVO realiza há 20 anos, com personalidades relevantes nas mais diversas áreas. O projeto conta com Nazareno Albuquerque na coordenação geral, Valéria Xavier na coordenação executiva e a jornalista Camilla Lima como apresentadora.

Este ano, o Grandes Nomes é transmitido entre os dias 20 e 24 de junho, às 11h, nas redes sociais do O POVO, com reprise às 16h na Rádio O POVO/CBN. As entrevistas também estarão disponíveis no site do especial.

Confira os participantes da edição 2022:

20/6 - Padre Júlio Lancelotti, coordenador da Pastoral do Povo de Rua (SP)
Entrevistadora convidada: Juliana Diniz, mestre em Direito pela UFC

21/6 - Karla Karenina, atriz, escritora e diretora do Teatro Municipal São José
Entrevistadora convidada: Juliana Montenegro, jornalista

22/6 - Juca Kfouri, jornalista esportivo
Entrevistador convidado: Brenno Rebouças, jornalista

23/6 - Joaquim Melo, empreendedor social e criador do Banco Palmas
Entrevistador convidado: Pedro Silva, articulador regional do Sebrae

24/6 - Geraldo Azevedo, cantor e compositor
Entrevistador convidado: Marcos Sampaio, jornalista e crítico musical

Conteúdo de responsabilidade do anunciante
Imagem destaque
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Imagem destaque

Último convidado da série de entrevistas Grandes Nomes é diretor exonerado do Inpe, Ricardo Galvão

06:00 | Nov. 12, 2021 Tipo Publieditorial

Para encerrar a série de entrevistas Grandes Nomes, Grandes Entrevistas, o convidado é o físico e engenheiro Ricardo Galvão, que ganhou maior notoriedade após ser exonerado do cargo de diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) após desentendimentos com o presidente Jair Bolsonaro. A transmissão ocorre hoje, 12, nas redes sociais do O POVO e da Rádio O POVO CBN, às 11h, e na rádio O POVO CBN FM 95.5, às 16h. Essa e as demais entrevistas estão disponíveis no site do especial.

Ricardo Galvão é professor titular do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (IF-USP) e foi diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Em agosto de 2019, o especialista foi exonerado desse cargo após defender os dados captados por satélites e disponibilizados pelo Inpe que mostravam uma aceleração preocupante no desmatamento da Amazônia. Na época, o presidente Jair Bolsonaro desacreditou tais informações e afirmou que Ricardo deveria estar a "serviço de alguma ONG".

Ainda em 2019, a revista científica Nature listou Galvão como o primeiro na lista das dez pessoas mais importantes para a ciência, devido ao seu posicionamento em defesa da ciência contra as críticas de Bolsonaro. Este ano, o físico foi reconhecido pela Associação Americana para o Avanço da Ciência com o Prêmio da Liberdade e Responsabilidade Científica.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Para Galvão, o governo Bolsonaro já negligenciava questões como o aquecimento global e o meio ambiente mesmo antes da posse. “Esse governo tem essa atitude negacionista. Esse negacionismo é uma pseudociência intencional que procura, através das mídias sociais, atacar dados científicos e construir teorias de conspiração, não só em relação ao desmatamento, mas em relação a toda ciência brasileira”, aponta o físico e engenheiro durante entrevista ao Grandes Nomes.

Outro ponto lamentado por Galvão é a perda de respeitabilidade brasileira nesse assunto. “A respeitabilidade dos cientistas continua, mas, infelizmente, não a respeitabilidade do País com relação ao meio ambiente. Isso é muito triste. Nós éramos muito citados, mas não somos mais. Colegas do exterior lamentam a falta de protagonismo do Brasil”, explica.

Grandes Nomes

Grandes Nomes, Grandes Entrevistas é uma série de entrevistas que o Jornal O POVO realiza há 20 anos, com personalidades relevantes nas mais diversas áreas. Este ano, o Grandes Nomes é transmitido entre os dias 8 e 12 de novembro, às 11h nas redes sociais do O POVO e da Rádio O POVO CBN, e às 16h na Rádio O POVO CBN FM 95.5. As entrevistas também estarão disponíveis no site do especial. Os nomes participantes são: Natália Pasternak (8/11), Luiza Trajano (9/11), Preto Zezé (10/11), Jessé Souza (11/11) e Ricardo Galvão (12/11).

 

Conteúdo de responsabilidade do anunciante
Imagem destaque
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar