PUBLICIDADE
PUBLIEDITORIAL fecomercio

Entenda como sindicatos patronais contribuem para melhorar relações de trabalho

Harmonização das relações entre empresários e trabalhadores, garantia de direitos e defesa de pautas legislativas perpassam o universo dos sindicatos patronais.

16/04/2019 07:52:29
A formalização dos sindicatos patronais traz benefícios para a classe de empresários e para a sociedade em geral
A formalização dos sindicatos patronais traz benefícios para a classe de empresários e para a sociedade em geral

A reunião de profissionais de uma mesma categoria, em torno de pautas de interesse comum, tem longa história. Além dos sindicatos que reúnem trabalhadores, há também organizações que lutam pelos interesses do empresariado, são os sindicatos patronais. No Ceará, podemos citar como exemplo os sindicatos que compõem a base da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio/CE), entidade que existe desde 1948 e hoje congrega 33 sindicatos do segmento.

 A experiência dessas organizações demonstra que a união em torno de pautas comuns gera benefícios não apenas à classe em questão, mas à sociedade como um todo. É o que defende o empresário Cid Alves, presidente do Sindilojas Fortaleza e da Associação dos Comerciantes de Material para Construção (Acomac). “A aglutinação de empresários e trabalhadores [em sindicatos] contribui para um processo de harmonização e estabilização das relações entre patrões e empregados, gerando um bem-estar para ambos e, consequentemente, para os consumidores. ”

Como benefícios práticos, Alves cita a isonomia, proporcionada em negociações, envolvendo grandes ou pequenas empresas. “Se você tem uma categoria dividida, cada um faz sua negociação, com riscos de ampliar as desigualdades. Alguns poderiam ser beneficiados e outros não. Provavelmente, os beneficiados seriam as empresas maiores, e as pequenas acabariam sofrendo”. Alves pondera, ainda, o auxílio em negociações coletivas de trabalho. “Hoje, por exemplo, um empresário só pode abrir em feriados ou estender horário de atendimento com nossa anuência. Se não houver autorização de negociação coletiva, nenhuma empresa pode abrir no feriado. A Convenção Coletiva de Trabalho é nossa Constituição”, compara.

Organização e objetivos em comum

Alves defende que, para além dos benefícios difusos à sociedade, é na defesa dos interesses dos empresários que se encontra a razão de existir dos sindicatos patronais. A possibilidade de atuação junto aos processos legislativos ou judiciários é uma das frentes mais conhecidas, a exemplo das discussões em torno do novo Código da Cidade de Fortaleza. “Estivemos na Fecomércio com representantes do prefeito, eu em nome dos lojistas e dos revendedores de materiais de construção, e propusemos a necessidade de fazer alterações que contribuam para a melhoria da cidade de uma forma geral, mas não em detrimento dos consumidores e dos trabalhadores. Nossas ideias foram ouvidas e acredito que muitas serão contempladas”, torce.

O Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Ceará

Além de representar os interesses das empresas diante do governo e dos sindicatos trabalhistas, os sindicatos patronais atuam em outras frentes, como no oferecimento de consultoria jurídica e levantamento de informações econômicas. Nesse último item, destaca-se o Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Ceará (IPDC), órgão integrante do Sistema Fecomércio/CE que tem por objetivo levantar dados estatísticos confiáveis referentes ao comportamento do consumidor, situação econômica do comércio local, tendências de mercado e de consumo dos fortalezenses, entre outros. Além de pesquisas customizadas, que ocorrem sob encomenda, o IPDC realiza também levantamentos contínuos e temáticos.

Sobre o Sistema Fecomércio

O Sistema Fecomércio é formado por instituições privadas, criadas e mantidas pelos empresários do comércio de bens, serviços e turismo. A Fecomércio, o Sesc, o Senac e o IPDC atuam como um Sistema, em que cada instituição tem seus papéis e missões.

Auxiliam no fortalecimento e defesa do segmento do comércio de bens, serviços e turismo, através da Fecomércio, na qualificação profissional, via Senac e na realização de pesquisas de mercado e tendências de consumo com o IPDC.

O Sesc oferece ações de educação, cultura, esporte, lazer, saúde, e promoção social. Os trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo, empresários e seus dependentes são os beneficiados pelo Sistema, mas os serviços também podem ser acessados pela população em geral.