Participamos do

Confeiteira cearense vende ovos de Páscoa em formato de 'ovo frito' em Roraima

A cearense insistiu na venda dos doces de Páscoa em formato de ovo frito após perceber a reclamação dos clientes sobre os preços de ovos de Páscoa vendidos nos supermercados
19:01 | Abr. 06, 2022
Autor Sâmya Mesquita
Foto do autor
Sâmya Mesquita Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A confeiteira cearense Grazy Maia, que mora em Roraima, teve a ideia de criar ovos de Páscoa acessíveis, dado o alto valor dos insumos ligados a produção de um dos símbolos do período pasqual. Ao O POVO, Grazy falou sobre sua releitura chamada por ela de "Ovos da Crise" e apontou que segue a máxima de 'menos é mais' para fazer as guloseimas.

Com previsão do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechar este ano em 6,86%, segundo o Banco Central, os preços dos insumos para a fabricação de ovos de Páscoa subiram, ocasionando no aumento do valor do produto final. Pensando na queda do poder aquisitivo de seus possíveis clientes, a confeiteira trouxe de volta uma antiga receita sua: chocolates que parecem ovos de galinha fritos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Os doces de Páscoa em formato de ovo frito são fabricados com os mais diferentes tipos de recheios, como beijinho, brigadeiro e doce de leite. O pacote é vendido individualmente por R$ 6,00 a unidade. E a procura, segundo ela, é grande. 

Cearense e empreendedora

Natural de Morada Nova, município que fica a 163 quilômetros de Fortaleza, Grazy mora desde 2005 em Boa Vista, Roraima. A empreendedora de 31 anos também é formada em jornalismo e já atuou como assessora de comunicação. Mas seu início no ramo da confeitaria começou em 2013 por incentivo de amigos que, depois de provarem doces feitos por ela, sugeriram a revenda desses produtos para outras pessoas. 

"Começaram a pedir para eu fazer (doces) para levarem de sobremesa de almoços no fim de semana, para comemorar um aniversário mais intimista. Foi quando busquei pesquisar mais na internet. Posteriormente é que descobri cursos online e busquei me aperfeiçoar", disse Grazy em entrevista ao O POVO.

Então ela passou a vender diversos modelos de doces pelas praças, lojas, bares e restaurantes da região.  Nesse intermeio, até sofreu preconceito pelo seu trabalho. "Achavam humilhante eu estar fazendo aquilo. Quando encontrava pelos bares e restaurantes, achavam que eu estava na pior. Alguns queriam até me ajudar a conseguir emprego", relembrou.

 

O tempo foi passando e Grazy foi ficando mais conhecida e aumentou sua clientela. E depois de perceber que alguns clientes reclamavam dos valores cobrados por ovos de Páscoa em estabelecimentos comerciais, ela resolveu criar produtos mais acessíveis. 

"Comecei a pensar em algo temático que tivesse um preço razoável, seguindo a máxima de 'menos é mais'. Se conseguisse elaborar um produto mais em conta, venderia uma quantidade maior e conseguiria sair da mesmice dos ovos tradicionais. Além de ser um mimo interessante tanto para quem está presenteando, quanto para quem ganha."

Os doces acessíveis fizeram sucesso, juntamente com os bolos, até que o isolamento social provocado pela pandemia da Covid-9 interrompeu suas vendas presenciais. Grazy precisou ficar em casa por ser de grupo de risco e parou de vender as guloseimas de forma externa. Porém, depois de ter se tornado servidora pública, a mulher precisou parar de vez. 

Crise enfrentada com criatividade

No ano passado, as encomendas voltaram. Grazy tem percebido uma alta procura, principalmente ocasionada pelo aumento cada vez mais significativo dos ovos de Páscoa.

A confeiteira está confiante nas vendas deste ano. "O fato de as pessoas questionarem tanto os valores dos ovos de páscoa dos supermercados acaba fazendo com que os clientes busquem alternativas mais em conta e foi pensando nessas pessoas que comecei apostar nos 'ovos da crise'", relata.

Grazy disse estar feliz com a repercussão que seus produtos tiveram e espera que seu trabalho possa trazer um pouco de alegria em tempos de crise econômica. "Não é preciso gastar horrores pois é possível, com um pequeno gesto, alegrar o dia de alguém. Principalmente nessa época em que tudo está tão caro", acrescenta, ressaltando que os pequenos empreendedores podem trazer produtos de qualidade com pouco custo.

Serviço

Encomendas dos "Ovos da Crise"
Telefone: (95) 99144-3949 (também é WhatsApp)
Instagram: @grazymaia_cakedesigner
Preço: R$ 6,00 a unidade
Encomendas até dia 15/04 e apenas para Boa Vista, Roraima

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar