Participamos do

Black Friday: Procon Fortaleza identifica alta nos preços de até 33%

O Procon Fortaleza vem monitorando a evolução dos preços desde setembro. O órgão também preparou lista com 211 produtos mais procurados na data
19:05 | Nov. 23, 2021
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon Fortaleza) divulgou, nesta terça-feira, 23, a lista com preços de 211 produtos mais procurados durante a Black Friday, período em que o comércio promete promoções e ofertas. E constatou que já há, em alguns casos, indícios de elevação de preços que podem chegar a 33%.

É o caso, por exemplo, do preço de uma TV (55 polegadas) que custava R$ 3.779,10, no dia 10 de novembro. No último monitoramento, no dia 17 de novembro, o mesmo produto, da mesma marca, já custava R$ 5.034,05.

Confira aqui a lista de preços monitorados pelo Procon

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O monitoramento  começou a ser feito desde setembro. O objetivo é apurar se haverá redução de preços em produtos na Black Friday ou falsa propaganda para captação de consumidores, o que caracterizaria publicidade enganosa. Os principais problemas encontrados na Black Friday são publicidade abusiva ou enganosa e o não cumprimento da oferta.

O Procon alerta, no entanto, que, somente na sexta-feira, 26/11, data da promoção, será possível identificar se há ou não publicidade enganosa.

Mas, de antemão, o órgão alerta que quem está em busca dos produtos mais vendidos nesta época, que vão desde aparelhos de TV, celulares e notebooks a microondas e ventiladores,  vai precisar pesquisar.  O preço do ventilador, por exemplo, no Centro da cidade, pode variar até 69%, sendo encontrado o produto, de 40cm, por R$ 129,00 a R$ 219,00.

Segundo a diretora do Procon Fortaleza, Enylândia Rabelo, a lista do Procon também servirá para que o consumidor identifique se aquele produto buscado está realmente em promoção. "O consumidor que não fez o seu monitoramento de preços pode fazer uso da lista do Procon e realizar o comparativo", disse.

Outra opção é buscar informações de preços em sites de busca especializados que mostram o comportamento de preços de diversos produtos.

Eneylândia reforça que, nas compras pela internet, o consumidor pode desistir do produto em até sete dias da data do recebimento do produto, sem nenhuma justificativa, pois o Código de Defesa do Consumidor (CDC) assegura o direito de arrependimento para aquele consumidor que não teve a oportunidade de conferir e analisar o item comprado.

Nas compras pela internet, a Diretora do Procon recomenda que o pagamento seja feito por cartão de crédito, pois havendo alguma oferta não cumprida ou possível fraude em sites, é possível suspender o pagamento via empresa de cartão de crédito. "Uma boa dica é gerar um cartão de crédito virtual no aplicativo da operadora de cartão. É uma medida de segurança que pode evitar clonagem de dados do consumidor", alertou Eneylândia.

 

Como denunciar

Consumidores podem realizar denúncia pela Central de Atendimento ao Consumidor, discando o número 151, bem como no Portal da Prefeitura, no campo "Defesa do Consumidor". Também é possível enviar denúncias de falsas promoções pelo aplicativo Procon Fortaleza, disponível nas plataformas Android e iOS.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags