select ds_midia_link from midia where cd_midia = limit 1
Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Dia dos Pais: Associação de Shoppings prevê aumento de 32% nas vendas

A expectativa é de que um tíquete médio de R$ 192, avanço de 11,6% ante o ano passado, quando o valor registrado foi de R$ 172
10:55 | Ago. 02, 2021
Autor - Agência Estado
Foto do autor
- Agência Estado Autor
Tipo Noticia

A Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) prevê um aumento de médio de 32% nas vendas na semana que antecede à comemoração do Dia dos País. A alta representa um adicional de vendas de R$ 870 milhões em relação a 2020. No mesmo intervalo do ano passado, as vendas caíram 32,5% ante 2019.

A expectativa é de que um tíquete médio de R$ 192, avanço de 11,6% ante o ano passado, quando o valor registrado foi de R$ 172. A expectativa supera também os R$ 176 reportados em 2019. As categorias de presentes em destaque para a data são: artigos esportivos, eletrônicos e calçados, segundo a pesquisa Expectativas para o Dia dos Pais realizada pela instituição entre os dias 21 e 28 de julho.

A Abrasce destaca que as projeções dos shoppings em relação ao volume de vendas registrado em 2019, período pré-pandemia, ainda são de queda, da ordem de 15%. No entanto, observa um otimismo maior em relação às datas comemorativas anteriores. Para o Dia das Mães, o recuo esperado era de 19% e para o Dia dos Namorados, 23% ante 2019.

Para o presidente da associação, Glauco Humai, contribuem para as expectativas a maior flexibilização das medidas de distanciamento social, aliada ao avanço da vacinação no País e a melhora da confiança do consumidor. "Os empreendedores estão mais otimistas e acreditam que os consumidores estão mais dispostos a investir em um produto mais elaborado, já que muitos filhos ficaram um bom tempo longe dos pais e estão retomando, ainda que com toda a cautela necessária, os encontros familiares após a vacinação", pontua.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Shoppings ‘classe A’ retomam expansões

ECONOMIA
2021-08-01 17:12:39
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Para dar conta do apetite do brasileiro endinheirado por marcas famosas, as principais redes de luxo do País correm para trazer novidades para o consumidor. Com as vendas bem acima do patamar pré-pandemia, as companhias começam a tirar do papel expansões de projetos antigos e até a planejar a construção de novos empreendimentos, apostando na recuperação da economia nos próximos anos.
Depois de abrir recentemente uma unidade da francesa Balenciaga, o Iguatemi vai inaugurar, no Shopping JK, a primeira loja da badalada marca italiana Golden Goose. Já a JHSF, do Cidade Jardim, trouxe nada menos do que 11 marcas novas ao Brasil desde o início da pandemia, como Balmain e Emilio Pucci. Até o fim do ano, virão mais duas novidades "made in Italy": a sapataria Fratelli Rossetti e a alfaiataria Brioni, cujos ternos - que já foram usados pelo personagem James Bond, da franquia 007 - saem por R$ 22 mil em lojas online.
Atualmente, a JHSF está em processo de expansão da operação do Catarina Fashion Outlet, que tem lojas de desconto de grifes como Gucci, Armani Exchange, Hugo Boss, Burberry e Ermenegildo Zegna. Localizado na Rodovia Castelo Branco, na cidade de São Roque (SP), o shopping vai ganhar mais 24 mil metros quadrados de área bruta locável (ABL) até 2022, em sua terceira expansão desde que foi inaugurado, em 2014. Em três anos, a operação vai dobrar de tamanho.
Segundo Robert Harley Bruce, diretor-presidente da JHSF Malls, a operação do Catarina seguirá focada em outlets de alto luxo, com mais marcas internacionais e opções de lazer. Mas a expansão não para por aí. Depois de inaugurar a CJ Shops - empreendimento de 60 lojas que lembra os luxuosos magazines europeus, na rua Haddock Lobo, no bairro paulistano dos Jardins -, a empresa também prepara um empreendimento semelhante, o CJ Faria Lima, para atender o público que trabalha na região corporativa mais valorizada de São Paulo.
Consultor especializado em marcas de luxo e ex-líder da operação da Louis Vuitton por aqui, Carlos Ferreirinha diz que o avanço do segmento ocorre de forma alinhada com o crescimento de vendas de carros e imóveis de alto padrão. Ele lembra que existe dinheiro "empoçado" no topo da pirâmide social, ou seja, recursos que deixaram de fluir para serviços, como hotéis de luxo. "São muito elementos acelerando esse mercado, e não apenas em São Paulo."
Aos poucos, as marcas de luxo que desembarcam por aqui não se resumem apenas a grifes facilmente identificáveis. À medida que o mercado cresce, começam a chegar empresas que cobram caro por produtos de nicho que não são conhecidos pela maioria da população. É o caso da italiana de moda masculina Sease, que desembarcou no CJ Shops e tem como argumento de venda o uso de tecidos tecnológicos e sustentáveis, obtidos a partir de fibras naturais.
Para facilitar a vida das marcas que querem apostar no Brasil, mas que ficaram ressabiadas após a recessão de 2015 e 2016, que obrigou várias gigantes a deixar o País com prejuízos, a JHSF expandiu seu braço de gestão de grifes. Ou seja: muitas marcas estão chegando em regime de parceria.
Rio. A disparada do consumo de luxo alcançou também o mercado carioca. No Village Mall, empreendimento do grupo Multiplan na Barra da Tijuca, clientes de sandália e saidinha de praia - e uma bolsa Prada a tiracolo - têm puxado o ritmo de recuperação.
O shopping conta com grifes como Tiffany & Co., Gucci, Burberry, Valentino e Dolce&Gabanna. Gabriel Palumbo, diretor regional da Multiplan, diz que as marcas de luxo venderam seis vezes mais no segundo trimestre de 2021, frente ao mesmo período de 2020, e superaram o período pré-pandemia.
Palumbo concorda que a limitação de viagens internacionais contribui para a aceleração das vendas de produtos de alto padrão. Ele acrescenta que, no caso do Village Mall, o bom desempenho foi ajudado pela reabertura de restaurantes de alta gastronomia, ainda no ano passado. "Os restaurantes ofereceram de volta um espaço para as pessoas se reencontrarem", disse o executivo.
O Village Mall pretende anunciar nos próximos meses a chegada de mais duas marcas de luxo, mas evita antecipar quais serão esses nomes. "Temos sido procurados por vários operadores de marcas internacionais. As marcas estão bastante antenadas."
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

1º sábado após ampliação do horário comercial apresenta melhora nas vendas em Fortaleza

Lojas de rua e shoppings
2021-07-17 17:54:00
Autor Lara Vieira
Foto do autor
Lara Vieira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Este sábado, 17, marca o primeiro fim de semana após o decreto imposto pelo governador Camilo Santana, que amplia o horário do comércio de rua e de shoppings. Com validade até 25 de julho, a legislação autoriza o comércio de rua a iniciar suas atividades a partir das 9 horas e as lojas de shoppings, a partir das 10 horas. De acordo com Assis Cavalcante, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL), as vendas já estão melhores do que as registradas no mesmo período em 2019.

De acordo com o presidente da CDL, o horário das 9 às 10 horas registrou maior movimentação nas vendas entre este sábado, 17, e a última sexta-feira, 16. Segundo ele, o público é composto, principalmente, por pessoas que têm receio de sair em horário comercial e se deparar com grande movimentação. Dessa forma, preferem fazer compras mais cedo. Esse movimento também se reflete nas lojas de shoppings. “A gente já percebe uma melhora no fluxo de pessoas nesse horário de 10 horas”, afirma.

A fotógrafa Bárbara Moira, do O POVO, foi até um dos shoppings da Capital conferir como as pessoas reagiram à mudança. Segundo ela, o movimento ainda não é significativo. “Esse horário não costuma ser muito movimentado. Então, mesmo com a abertura mais cedo, não fez muita diferença”, declarou. Para Assis Cavalcante, esse horário foi benéfico, principalmente para o setor alimentício. “Muitas pessoas, que têm interesse em almoçar mais cedo, não estavam almoçando no shopping. Agora a parte da alimentação já registra melhores vendas”, pontua.

Confira imagens da movimentação do comércio em Fortaleza neste sábado, 17 de julho:

Clique na imagem para abrir a galeria

O presidente da CDL se mantém otimista. “No Centro, nós tínhamos em torno de 350 mil pessoas por dia, e hoje nós temos em torno de 120,140 mil pessoas por dia. Com a vacina, as pessoas vão voltar a frequentar o Centro. Se formos comparar 15 de julho deste ano com 15 de julho de 2019, é possível observar crescimento de até 8%, em alguns segmentos.” Assis declara, ainda, que o próximo objetivo é fazer com que o horário do comércio de rua seja ampliado e funcione a partir das 8 horas da manhã. “Nós vamos diluir o atendimento das pessoas dentro das lojas, tendo em vista a segurança dos colaboradores e dos consumidores. Quando a gente abre às 8 horas, a gente dá um fluxo melhor nas lojas, e o atendimento fica mais diluído e com mais segurança.

Segundo semestre

Apesar de uma melhora nos índices de vendas nos meses de junho e julho de 2021, Assis Cavalcante declara que ainda não foi o suficiente para recuperar os impactos do período em que o comércio esteve paralisado. Contudo, ele se mostra positivo quanto às ações do Governo do Estado para otimizar o comércio. A medida anunciada por Camilo Santana na última terça-feira, 13, prevê pagamento de metade do salário mínimo de 20 mil novos profissionais a serem contratados por empresas do Estado. “Isso vai gerar novos empregos e nós vamos contratar mais pessoas, gerando mais vendas”, pontua Cavalcante.

Uma das grandes apostas para os próximos meses, segundo o presidente da CDL, é a alta no setor de livrarias, por conta do novo período letivo, previsto para o segundo semestre de 2021. “No momento da volta às aulas, o consumo nas livrarias e papelarias certamente vai crescer. É um ramo que está muito sofrido e precisa desse gás. E agora em agosto, com a volta às aulas, certamente teremos um movimento bem melhor.”

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Novo decreto: veja como ficam os horários de funcionamento de shoppings em Fortaleza

AMPLIAÇÃO
2021-07-13 09:32:00
Autor Marília Serpa
Foto do autor
Marília Serpa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Nessa segunda-feira, 12, entrou em vigor no Ceará o novo Decreto Estadual nº 34.149, que foi anunciado na sexta-feira, 9, por meio de live realizada pelo governador Camilo Santana (PT) em suas redes sociais. Após 15 dias sem novidades, uma das mudanças é a ampliação no horário de shoppings, que passam a funcionar a partir das 10 horas.

Outra alteração é no horário do comércio de rua, que agora pode abrir a partir de 9 horas. Com relação aos shoppings da Capital cearense, O POVO preparou uma lista atualizada com os horários de funcionamento, que tem validade pelas próximas duas semanas, até o dia 25 de julho. 

LEIA MAIS | Novo decreto no Ceará: veja o que pode e o que não pode a partir de hoje

Restaurantes cobram permissão para funcionar até meia-noite no novo decreto

Shopping RioMar Fortaleza e RioMar Kennedy

Lojas e quiosques: de 10 às 22 horas de segunda a sábado e de 13 às 21 horas no domingos;

Praça de alimentação: de 10 às 22 horas de segunda a sábado e de 10h30 às 22 horas no domingos; 

Restaurantes dos shoppings: de 10 às 22 horas todos os dias;

Onde: rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 - Papicu, Fortaleza (RioMar Fortaleza) e avenida Sargento Hermínio Sampaio, 3100 - Pres. Kennedy, Fortaleza (RioMar Kennedy).

Shopping Iguatemi Fortaleza

Lojas, quiosques, opções de lazer, praças de alimentação e restaurantes: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 13 às 21 horas no domingo (após esses horários, lanchonetes e restaurantes atenderão somente por delivery, para pedidos feitos por meio de aplicativos de entregas);

Extra Supermercado: de 7 às 23 horas todos os dias; 

Lojas Americanas: de 10 às 22 horas de segunda a sábado e de 10 às 21 horas aos domingos;

Cobasi: de 8 às 22 horas de segunda a sábado e de 10 às 21 horas no domingo;

Correios: de 12 às 20 horas de segunda a sexta;

Lotérica: de 10 às 21 horas de segunda a sábado;

Serviços de saúde: Laboratório Emílio Ribas de 7 às 20 horas todos os dias, enquanto a clínica CLDO abre de segunda a sexta de 8 às 22 horas e aos sábados de 8 às 20 horas;

Polícia Federal: de 7 às 17 horas de segunda a sexta-feira;

Onde: avenida Washington Soares, 85 - Edson Queiroz, Fortaleza.

Shopping Parangaba

Lojas e quiosques: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 13h às 21h no domingo;

Praça de alimentação: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 11h às 22h no domingo;

Onde: rua Germano Franck, 300 - Parangaba, Fortaleza. 

Shopping Aldeota

Lojas e quiosques: de 10h às 20h de segunda a sábado e de 13h às 19h no domingo;

Praça de alimentação: e 10h às 20h de segunda a sábado e de 12h às 19h no domingo;

Onde: avenida Dom Luís, 500 - Aldeota, Fortaleza.

Via Sul Shopping

Lojas e quiosques: de 10h às 22h, de segunda a sábado e de 13h às 21h no domingo;

Praça de alimentação: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 11h às 22h no domingo;

Caixa Econômica Federal: de 8h às 13h de segunda a sexta;

Clínica SiM: de 7h às 20h de segunda a sexta e de 7h às 18h no sábado;

Smart Fit: de 6h às 22h de segunda a sexta, de 8h às 17h no sábado e 8h às 14h no domingo;

Onde: avenida Washington Soares, 4335 - Lagoa Sapiranga (Coité), Fortaleza.

North Shopping Jóquei

Lojas e quiosques: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 13h às 21h no domingo;

Praça de alimentação: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 11h às 21h no domingo;

Clínica SantaMed: de 7h às 21h de segunda a sexta, de 7h às 19h no sábado e de 13h às 19h no domingo;

Clínica Vacinart: de 8h às 20h de segunda a sábado e de 12h às 17h no domingo;

Farmácia Pague Menos: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 13h às 21h no domingo;

Lojas Americanas: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 12h às 21h no domingo;

Lotérica: de 10h às 21h de segunda a sábado;

Onde: avenida Lineu Machado, 419 - Jóquei Clube, Fortaleza.

North Shopping Fortaleza

Lojas e quiosques: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 12h às 21h no domingo;

Praça de alimentação: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 11h às 22h no domingo;

Clínica SiM: de 7h às 20h de segunda a sexta e de 7h às 18h no sábado;

Lotérica: de 10h às 21h de segunda a sábado e de 13h às 20h no domingo;

Oftalmoclínica: de 10h às 20h de segunda a sexta e de 10h às 18h no sábado;

PrevSaude: de 9h às 19h de segunda a sexta e de 10h às 18h no sábado;

Smart Fit: de 6h às 21h de segunda a domingo;

Super Lagoa: de 7h às 22h30 de segunda a domingo;

Onde: Av. Bezerra de Menezes, 2450 - Pres. Kennedy, Fortaleza. 

Grand Shopping Messejana

Lojas e quiosques: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 13h às 21h no domingo;

Praça de alimentação: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 12h às 22h no domingo;

Clínicas: de 8h às 20h de segunda a sexta e de 8h às 18h no sábado. Banco Itaú 10h às 14h;

Caixas eletrônicos: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 13h às 21h no domingo;

Academia: de 06h às 21h de segunda a sexta, de 8h às 18h no sábado e de 9h às 13h no domingo;

Onde: avenida Frei Cirilo, 3840 - Messejana, Fortaleza.

Shopping Del Paseo

Lojas e quiosque: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 12h às 22h no domingo;

Praça de alimentação: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 11h às 21h no domingo;

Mercadinhos São Luís: de 7h às 22h de segunda a sábado e de 7h às 20h no domingo;

Extrafarma: de 7h às 22h de segunda a sábado e de 7h às 20h no domingo;

Lojas Americanas: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 12h às 20h no domingo;

Caixa Econômica Federal: de 8h às 13h de segunda a sexta;

Confidence Câmbio: de 10h às 20h de segunda a sábado;

Lotérica: de 10h às 20h de segunda a sábado;

Sementes: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 12h às 20h no domingo;

Baby Dog Pet Shop: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 12h às 22h no domingo;

Onde: avenida Santos Dumont, 3131 – Aldeota, Fortaleza.

Shopping Benfica

Lojas, box e quiosques: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 13h às 21h no domingo;

Praça de alimentação: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 11:30h às 22h no domingo;

Mercadinho São Luís: de 7h às 22h de segunda a domingo;

Clubinho Pet: de 9h às 22h de segunda a sábado e de 9h às 21h no domingo;

Pague Menos: de 12h às 22h de segunda a sábado e de 12h às 21h no domingo;

Americanas: de 10h às 22h de segunda a sábado e de 11h30 às 21h no domingo;

Caixa Econômica Federal: de 8h às 13h de segunda a sexta;

Banco Santander: de 9h às 14h de segunda a sexta;

Liv Saúde: de 7h às 21h de segunda a sexta e de 7h às 12h no sábado;

Prevtop: de 9h às 20h de segunda a sexta e de 9h às 12h no sábado;

AMC: de 8h às 18h de segunda a sexta;

Lotérica: de 10h às 20h de segunda a sábado;

Onde: avenida Carapinima, 2200 - Benfica, Fortaleza.

Centro Fashion Fortaleza

Todo os setores: de 10h às 19h de terça a sábado;

Onde: avenida Filomeno Gomes, 430 - Jacarecanga, Fortaleza.

colaborou Lais Oliveira

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Novo decreto permite horário maior para comércio e mais pessoas em templos religiosos

FLEXIBILIZAÇÃO
2021-07-11 01:30:00
Autor Leonardo Maia
Foto do autor
Leonardo Maia Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O novo decreto estadual de isolamento social que busca combater a pandemia foi publicado ontem, 10. Entre as principais medidas, o governo estadual ampliou o horário de funcionamento do comércio de rua, restaurantes e shoppings. A decisão, publicada 15 dias após o último decreto, permite ainda uma maior capacidade de ocupação nas instituições religiosas (60%) e a liberação de piscinas e parques aquáticos em barracas de praia.

As mudanças foram publicadas no decreto estadual de isolamento social que entra em vigor a partir de amanhã, 12. Assim,os comércios e restaurantes de rua poderão funcionar a partir das 9 horas, uma hora antes do definido anteriormente. No caso dos shoppings, o horário de funcionamento agora foi ampliado em duas horas, operando de 10 às 22 horas. Em todos os casos, os estabelecimentos devem respeitar a limitação de 50% da capacidade.

Para as igrejas, que abriram com 50% da capacidade, o uso de máscara de proteção e o distanciamento social continuaram sendo adotados. Já o horário limite continua o mesmo: 22 horas. O teto segue o toque de recolher do Estado, definido entre 23h e 5h. A prática de celebrações virtuais também acontece de forma frequente e é recomendada pelo Governo do Estado. No caso da Arquidiocese de Fortaleza, por exemplo, os encontros acontecem por meio do Google Meet.

A retomada de igrejas começou, após a adoção do segundo lockdown no Estado, no dia 10 de abril deste ano, inicialmente com 10% da capacidade. Com a melhora dos indicadores epidemiológicos, o poder público foi permitindo o aumento da capacidade nos templos. No dia 24 de abril, o número subiu para 25% e no início de junho chegou à metade da capacidade.

No fim de abril, a prefeitura de Fortaleza regulamentou academias e igrejas como atividades essenciais durante o período de crise na saúde. Ainda assim, o funcionamento delas só obedeceu o que determinou o decreto estadual para o setor.

Veja o que será permitido a partir de amanhã:

Comércio e serviços de rua: poderão funcionar das 9 às 19 horas, com 50% da capacidade.

Feiras livres: estão permitidas a partir de segunda, 28, desde que obedecidos o distanciamento mínimo, inclusive entre os box de venda, e a capacidade máxima de 50% da capacidade de atendimento, além das medidas sanitárias previstas em protocolos.

Shoppings: poderão funcionar das 10 às 22 horas, observada a limitação de 50%.

Restaurantes fora de shoppings: poderão funcionar das 9 às 22 horas, observada a limitação de 50%.

Restaurantes em shoppings: poderão funcionar das 10 às 22 horas, observada a limitação de 50%.

Restaurantes de hotéis e similares: podem funcionar normalmente para hóspedes. Atendimento de público externo, não hóspede, das 9 às 22 horas.

Barracas de praia: podem funcionar exclusivamente para a atividade de restaurante, com limitação de 50% da capacidade, das 10 às 22 horas. O uso de piscinas e parques aquáticos está liberado, com 20% da capacidade.

Buffets: liberação de eventos sociais a partir de data a ser divulgada pela Sesa após definição dos protocolos aplicáveis. Deverá ter limitação da capacidade em 100 pessoas para ambientes abertos e 50 para locais fechados, observando-se o dimensionamento dos espaços.

Áreas de lazer e das piscinas de clubes: liberadas, desde que definidos os critérios para uso seguro, observada a limitação de 20% da capacidade e observados protocolos sanitários.

Parques de diversão: podem operar com uso obrigatório de máscaras de proteção pelos usuários e obedecendo o limite de 30% da capacidade.

Ensino presencial: aulas presenciais foram liberadas para as instituições de ensino superior, com 50% da capacidade, assim como as séries da educação básica e do ensino médio já previamente autorizadas. Deve sempre ser preservada a opção dos alunos pelo modelo remoto de ensino, inclusive para avaliações.

Academias: permitidas exclusivamente para a prática de atividades individuais, de segunda a domingo, das 6 às 22 horas, observando todos os protocolos de biossegurança. Funcionamento apenas por horário marcado, sendo respeitado o limite de 40% da capacidade.

Reuniões de trabalho: continuam permitidas em ambientes privados, com limite de 50 pessoas em locais abertos e 30 pessoas em locais fechados. Deve ser observado o distanciamento mínimo entre os participantes, e o uso de máscara é obrigatório.

Praias: permitido o acesso, desde que seja preservado o distanciamento social e evitadas as aglomerações.

Clubes: liberado o funcionamento de espaços para a prática de esporte ou atividades físicas individuais e coletivas, com distanciamento mínimo de dois metros entre os praticantes e lotação máxima de 12m² por pessoa.

Condomínios de praia: espaços comuns e equipamentos de lazer poderão ser utilizados, desde que os respectivos condomínios observem regras. Abaixo:

  • vedação a quaisquer aglomerações;
  • definição de regras internas para o uso seguro dos espaços;
  • limite do uso das piscinas e áreas adjacentes a 20% da capacidade;
  • comunicação prévia às autoridades municipal e estadual da saúde da capacidade máxima de piscinas e áreas adjacentes, conforme definido pelo corpo de bombeiros na aprovação do condomínio, e dos
    protocolos aplicáveis, especificando como será a fiscalização;
  • separação das áreas de piscina das áreas de restaurante, evitando ocupação concomitante dos dois espaços.

Areninhas: uso permitido para prática de atividade física e esportiva individual ou coletiva, desde que respeitado o toque de recolher, de segunda a domingo, das 23 às 5 horas.

Instituições religiosas: poderão promover celebrações presenciais até as 22 horas, desde que respeitados o limite de 60% da capacidade e as regras estabelecidas em protocolos sanitários.

Construção civil: iniciará as atividades a partir das 7 horas.

Autoescolas: poderão ministrar aulas práticas de direção veicular no horário das 6 às 19 horas, de segunda a domingo, com agendamento prévio e atendimento dos protocolos sanitários.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Novo decreto amplia horário de comércio, restaurantes e shoppings; leia a íntegra

FLEXIBILIZAÇÃO
2021-07-10 15:24:00
Autor Leonardo Maia
Foto do autor
Leonardo Maia Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O novo decreto estadual de isolamento social contra o coronavírus foi publicado neste sábado, 10. Entre as principais medidas, o governo estadual ampliou o horário de funcionamento do comércio de rua, restaurantes e shoppings. A decisão, publicada 15 dias após o último decreto, permite ainda uma maior capacidade de ocupação nas instituições religiosas e a liberação de piscinas e parques aquáticos em barracas de praia.

A partir desta segunda-feira, 12, os comércios e restaurantes de rua poderão funcionar a partir das 9 horas, uma hora antes do definido anteriormente. No caso dos shoppings, o horário de funcionamento agora foi ampliado em duas horas, operando de 10 às 22 horas. Em todos os casos, os estabelecimentos devem respeitar a limitação de 50% da capacidade.

>> Leia a íntegra do decreto:  Clique aqui para baixar o PDF.

Nas barracas de praia, está autorizado o funcionamento de piscinas e parques aquáticos, desde que seja respeitada a limitação de capacidade a 20% e o acesso ao local seja controlado pelo estabelecimento. Já para igrejas e demais instituições religiosas, o que mudou foi a capacidade, que agora foi ampliada para 60% (antes era 50%). O horário continua o mesmo e os templos seguem podendo fazer celebrações até as 22 horas.

Durante live nessa sexta-feira, 8, o governador Camilo Santana (PT) explicou que esse decreto traz poucas alterações, pois a maior parte das atividades econômicas está liberada no Ceará. Ele afirmou que a mudança do horário do comércio tem intenção de evitar pressão sobre o transporte coletivo. O chefe do Executivo Estadual enfatizou que o momento é de cautela e não se pode relaxar no combate à doença.

O POVO preparou uma lista sobre as regras do novo decreto, que entra em vigor a partir desta segunda-feira, 12. Confira:

Comércio e serviços de rua: poderão funcionar das 9 às 19 horas, com 50% da capacidade.

Feiras livres: estão permitidas a partir de segunda, 28, desde que obedecidos o distanciamento mínimo, inclusive entre os box de venda, e a capacidade máxima de 50% da capacidade de atendimento, além das medidas sanitárias previstas em protocolos.

Shoppings: poderão funcionar das 10 às 22 horas, observada a limitação de 50%.

Restaurantes fora de shoppings: poderão funcionar das 9 às 22 horas, observada a limitação de 50%.

Restaurantes em shoppings: poderão funcionar das 10 às 22 horas, observada a limitação de 50%.

Restaurantes de hotéis e similares: podem funcionar normalmente para hóspedes. Atendimento de público externo, não hóspede, das 9 às 22 horas.

Barracas de praia: podem funcionar exclusivamente para a atividade de restaurante, com limitação de 50% da capacidade, das 10 às 22 horas. O uso de piscinas e parques aquáticos está liberado, com 20% da capacidade.

Buffets: liberação de eventos sociais a partir de data a ser divulgada pela Sesa após definição dos protocolos aplicáveis. Deverá ter limitação da capacidade em 100 pessoas para ambientes abertos e 50 para locais fechados, observando-se o dimensionamento dos espaços.

Áreas de lazer e das piscinas de clubes: liberadas, desde que definidos os critérios para uso seguro, observada a limitação de 20% da capacidade e observados protocolos sanitários.

Parques de diversão: podem operar com uso obrigatório de máscaras de proteção pelos usuários e obedecendo o limite de 30% da capacidade.

Ensino presencial: aulas presenciais foram liberadas para as instituições de ensino superior, com 50% da capacidade, assim como as séries da educação básica e do ensino médio já previamente autorizadas. Deve sempre ser preservada a opção dos alunos pelo modelo remoto de ensino, inclusive para avaliações.

Academias: permitidas exclusivamente para a prática de atividades individuais, de segunda a domingo, das 6 às 22 horas, observando todos os protocolos de biossegurança. Funcionamento apenas por horário marcado, sendo respeitado o limite de 40% da capacidade.

Reuniões de trabalho: continuam permitidas em ambientes privados, com limite de 50 pessoas em locais abertos e 30 pessoas em locais fechados. Deve ser observado o distanciamento mínimo entre os participantes, e o uso de máscara é obrigatório.

Praias: permitido o acesso, desde que seja preservado o distanciamento social e evitadas as aglomerações.

Clubes: liberado o funcionamento de espaços para a prática de esporte ou atividades físicas individuais e coletivas, com distanciamento mínimo de dois metros entre os praticantes e lotação máxima de 12m² por pessoa.

Condomínios de praia: espaços comuns e equipamentos de lazer poderão ser utilizados, desde que os respectivos condomínios observem regras. Abaixo:

  • vedação a quaisquer aglomerações;
  • definição de regras internas para o uso seguro dos espaços;
  • limite do uso das piscinas e áreas adjacentes a 20% da capacidade;
  • comunicação prévia às autoridades municipal e estadual da saúde da capacidade máxima de piscinas e áreas adjacentes, conforme definido pelo corpo de bombeiros na aprovação do condomínio, e dos
  • protocolos aplicáveis, especificando como será a fiscalização;
  • separação das áreas de piscina das áreas de restaurante, evitando ocupação concomitante dos dois espaços.

Areninhas: uso permitido para prática de atividade física e esportiva individual ou coletiva, desde que respeitado o toque de recolher, de segunda a domingo, das 23 às 5 horas.

Instituições religiosas: poderão promover celebrações presenciais até as 22 horas, desde que respeitados o limite de 60% da capacidade e as regras estabelecidas em protocolos sanitários.

Construção civil: iniciará as atividades a partir das 7 horas.

Autoescolas: poderão ministrar aulas práticas de direção veicular no horário das 6 às 19 horas, de segunda a domingo, com agendamento prévio e atendimento dos protocolos sanitários.

Não se sujeitam a restrição de horário de funcionamento (todo o Estado):

- Farmácias;
- Supermercados, padarias e congêneres - permitido o atendimento presencial de clientes para o café da manhã a partir das 6 horas;
- Serviços de entrega, inclusive por aplicativo;
- Indústria;
- Postos de combustíveis;
- Hospitais e demais unidades de saúde, clínicas odontológicas e veterinárias para atendimento de emergência;
- Laboratórios de análises clínicas;
- Segurança privada;
- Imprensa, meios de comunicação e telecomunicação em geral;
- Oficinas em geral e borracharias;
- Funerárias.

Seguem proibidas (todo o Estado):

- Circulação de pessoas nas ruas e espaços públicos, exceto para serviços de entrega, para atividades liberadas ou para exercício da advocacia ou de funções essenciais à Justiça na defesa da liberdade individual;
- Aglomerações de pessoas em espaços públicos ou privados;
- Festas;
- Celebrações ou festividades durante as reuniões de trabalho autorizadas;
- Funcionamento de parques aquáticos e teatros, públicos ou privados.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags