PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Apesar de melhora, turismo no São João ainda é 48% menor do que em 2019

Os dados são do levantamento da ClickBus, plataforma de vendas de passagens de ônibus, analisando o comportamento de consumo no Nordeste

Samuel Pimentel
13:47 | 29/06/2021
Vendas de passagens de ônibus em rotas que envolvem Fortaleza foi destaque em levantamento realizado pela ClickBus. (Foto: FABIO LIMA)
Vendas de passagens de ônibus em rotas que envolvem Fortaleza foi destaque em levantamento realizado pela ClickBus. (Foto: FABIO LIMA)

Apesar de movimento seis vezes maior do que em 2020, o turismo no período de São João ainda é 48% menor em 2021 quando comparado com 2019, nível pré-pandemia. Os dados são do levantamento da ClickBus, plataforma de vendas de passagens de ônibus, analisando o comportamento de consumo no Nordeste. O viajante da Região tem como principais destinos Salvador, São Paulo, Recife, Fortaleza e Rio de Janeiro.

LEIA MAIS | Fortaleza aposta em parceria com Natal e outras capitais para reativar turismo
+Rota do Sol Nordeste: projeto vai integrar turismo Ceará-Maranhão, passando por Jericoacoara  

A recuperação das vendas de passagens está muito relacionada às rotas que envolvem Fortaleza. Os dados mostram que, desde 2019, o trecho Recife-Maceió tinha ficado no topo em vendas de passagem na região durante essas festividades. No entanto, a rota Teresina-Fortaleza ganhou destaque, sendo a primeira em volume de passagens em 2021. Além dessas, as rotas Salvador-Feira de Santana e Natal-Fortaleza são as principais da Região.

De acordo com Alexandre Pereira, titular da Secretaria do Turismo de Fortaleza (Setfor), os dados revelam um prenúncio positivo para o turismo voltar com força total neste segundo semestre. Ele acrescenta que o movimento é relacionado ao turismo regional, com o cearense conhecendo o Ceará, o nordestino conhecendo o Nordeste, o brasileiro conhecendo o Brasil.

+ Fortaleza aposta em parceria com Natal e outras capitais para reativar turismo

"Ficamos felizes com os resultados. Isso confirma uma projeção que fizemos no início da pandemia, que o turismo voltaria pelo turismo regional. E nos preparamos para isso", afirma.

Retomada

Segundo os dados da empresa, que leva em consideração a venda de passagens online, as rodoviárias do Nordeste, apenas em junho de 2020, apresentaram queda de demanda na casa dos 94% quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

No Ceará, a principal empresa de viagens rodoviárias, a Guanabara afirmou ao O POVO, por meio de nota, que aumentou a oferta em 2020 a partir da retomada da demanda. Lembram que a comparação com 2020 fica prejudicada pelo fato de que em junho passado não era permitidas viagens intermunicipais. A empresa, no entanto, lembra que a demanda está longe de ser igual ao São João pré-pandemia.

"Ainda está longe da demanda regular de 2019, no sistema intermunicipal, estamos operando somente 55% da nossa operação de referência, em 2019". Os principais destinos para viagens foram a região do Cariri, Natal e Recife. A empresa ainda avalia que o hábito de consumo dos passageiros mudou devido ao cancelamento das festas na Paraíba, que "sempre concentrou nossa maior demanda no período".