Participamos do

Lojistas solicitam reabertura dos cinemas com até 50% da capacidade

Pedido foi feito pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL), conforme revelou presidente da entidade, Assis Cavalcante, com exclusividade ao O POVO
10:41 | Mai. 28, 2021
Autor Alan Magno
Foto do autor
Alan Magno Estagiário de jornalismo
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Diante da expectativa do avanço do processo de reabertura das atividades econômicas consideradas não essenciais no Ceará com o novo decreto de isolamento social, o setor do comércio busca a reabertura dos cinemas dentro dos shoppings do Estado. A informação foi repassada ao O POVO com exclusividade pelo presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL), Assis Cavalcante.

A iniciativa dos lojistas é conseguir autorização para que os cinemas funcionem com metade da capacidade a partir da próxima semana. “Na reunião de ontem (com representantes do Estado para definir o novo decreto de isolamento), a CDL pediu abertura dos cinemas com 50%”, pontuou Assis. Ele destaca ainda que caberá ao Estado a decisão de atender total ou parcialmente à solicitação, mas que a expectativa é positiva. 

Leia mais | Bares e restaurantes negociam funcionamento até 23h com publicação do novo decreto

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Hotéis tentam negociar uso de espaços para realização de reuniões empresariais em novo decreto

Academias seguem em busca de reconhecimento como atividade essencial e pedem ampliação do horário de funcionamento

O representante dos lojistas destaca ainda que a solicitação ao Comitê que avalia as possibilidade de reabertura com base na situação epidemiológica da Covid-19 no Ceará leva em consideração aspectos sociais e econômicos. “As pessoas estão muito sofridas, estão psicologicamente precisando de entretenimento. O cinema é um ambiente seguro, que vai ser controlado pelos shoppings e seria interessante sua reabertura, geraria empregos, renda, impostos”, completa.

A solicitação feita para o decreto a ser lançado neste fim de semana estava sendo sondada pela CDL desde a semana passada, conforme antecipou O POVO. Assis destaca que a abertura dos cinemas pode ocasionar uma tendência de consumo fora do estabelecimento cultural e impulsionar a economia local.

Dia dos Namorados

Com relação a perspectiva do comércio de modo geral, ele é categórico: “O comércio está muito animado com o Dia dos Namorados, podemos dizer que é a nossa segunda melhor data do varejo no começo do ano, mas reconhecemos que ainda não é o momento de pedir aumento do horário de funcionamento”.

Ainda não há expectativas de movimentação financeira ou de vendas com a data. Contudo, a liberação de parte do décimo terceiro salário dos servidores públicos municipais e também de segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deve significar um saldo positivo para o comércio no Estado.

O sentimento de esperança e a expectativa positiva refletem uma melhora de cenário para os empresários e empreendedores com relação à semana anterior, quando Assis havia destacado que os lojistas ainda se habituavam aos horários de funcionamento após a última flexibilização e que não possuíam pedidos de avanço para o setor.

Apesar do ânimo para as vendas da próxima data comemorativa, o representante mantém a cautela com relação às restrições de horário dos estabelecimentos. “Seria muito interessante para nós se os shopping centers pudessem ficar até as 22h, porém não vamos ficar só pedindo, a situação é delicada, precisamos agir com muita responsabilidade”, pondera.




Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags