Participamos do

Veja lista de países que o brasileiro pode viajar na pandemia

Até esta segunda-feira, 19/4, apenas sete países impõem restrições leves. A maioria, 116 no mundo, estão praticamente fechados para viajantes brasileiros
13:38 | Abr. 19, 2021
Autor Samuel Pimentel
Foto do autor
Samuel Pimentel Jornalista no OPOVO
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Com a piora da situação da pandemia no Brasil neste início de 2021, o retorno das viagens internacionais ficou um pouco mais distante para os brasileiros. A maioria dos países estão impondo restrições mais duras para viajantes nacionais para evitar que o contágio com a cepa de Manaus (P1). De acordo com a plataforma da Skyscanner sobre restrições de viagens, total de 116 países mantém restrições fortes para brasileiros e outros 102 moderadas. Mas existem sete países com impedimentos leves.

VEJA AINDA | OP+ Companhias aéreas adiam retomada de voos internacionais para o fim do ano

Em abril, a maioria das fronteiras internacionais está fechada para viajantes brasileiros.
Em abril, a maioria das fronteiras internacionais está fechada para viajantes brasileiros. (Foto: Skyscanner / Reprodução)

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Veja quais são esses países:

  • Bolívia: O brasileiro que deseje fazer uma viagem internacional tem como opção a Bolívia. Para entrar no país, é necessário ter um certificado com resultado negativo para o teste PCR que tenha sido emitido há no máximo três dias antes do desembarque. O formulário é exigido na entrada ao país.
  • Costa Rica: Um formulário deve ser preenchido de forma online antes da partida do voo para a Costa Rica. O QR Code gerado deve ser apresentado no desembarque. O viajante internacional em visita ao país precisa ter um seguro de viagem com cobertura de custos de tratamento e acomodação em caso de contaminação por Covid-19.
  • México: O país exige apenas o preenchimento de um formulário a ser entregue na chegada ao País. Não é necessário cumprir quarentena na chegada ao México.
  • República Dominicana: Um bilhete eletrônico padronizado do país ou um formulário de declaração de saúde assinado por profissionais médicos deve ser assinado e entregue antes da partida. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos no desembarque no país.

A Costa Rica é opção de turismo internacional para brasileiros durante o período de pandemia. País afrouxou as regras para entrada de viajantes estrangeiros.
A Costa Rica é opção de turismo internacional para brasileiros durante o período de pandemia. País afrouxou as regras para entrada de viajantes estrangeiros. (Foto: Divulgação / Visit Costa Rica)

  • Afeganistão, República Centro-Africana, Albânia: são exemplos de países em que as restrições são bem básicas ou têm regras vagas. No máximo cobram exames médicos para passageiros e tripulantes na chegada ao aeroporto. 

Portugal

O governo de Portugal encerrou a suspensão de voos com Reino Unido e Brasil. A companhia aérea TAP informou que "prevê operar um total de 25 voos semanais para destinos brasileiros. Dos quais, dois para Brasília, dois para Belo Horizonte, três para Fortaleza, seis para o Rio de Janeiro (um com partida do Porto), seis para São Paulo, dois para Recife, dois para Recife/Maceió e dois para Salvador". Já para o Reino Unido, a expectativa é operar 15 frequências semanais para Londres-Heathrow.

LEIA MAIS | Portugal encerra suspensão de voos com Reino Unido e Brasil

Mas as restrições de outros países continuam. A França, por exemplo, anunciou na última terça-feira, 13, que suas fronteiras estão fechadas para voos vindos do Brasil. O país se junta a outros europeus, como Holanda e Espanha, que restringiram as rotas com o território brasileiro pelo risco de contágio pela cepa P1 oriunda de Manaus.

O impacto para a aviação cearense é notória. Ao todo, quatro companhias estrangeiras (que são oriundas dos países citados) e três nacionais, que operam rotas internacionais a partir do Aeroporto de Fortaleza, estão sem voos. O POVO realizou levantamento com as companhias e a previsão de retorno para as que dão alguma sinalização é para o fim do segundo semestre deste ano a depender da condição da pandemia no País.

O temor dos europeus e, mais especificamente dos franceses, é a variante em circulação no Brasil. Por sinal, no pronunciamento em que fecha as fronteiras da França por tempo indeterminado, o primeiro-ministro Jean Castex, citou a ameaça das variantes brasileiras, como a P1, descoberta em Manaus, associada a maior transmissibilidade e letalidade. No Ceará, a decisão francesa fecha todas as possibilidades de brasileiros entrarem na Europa, agora só devem voar entre os destinos voos de repatriação de cidadãos europeus. "Sem saúde não tem turismo", lamentou o titular da Secretaria do Turismo do Ceará, Arialdo Pinho, que ressalta que o turismo mundial só deve reaquecer quando a crise sanitária for superada e o turista retome a segurança em viajar.

A TAP opera voos diretos entre Fortaleza e Lisboa e desde o fim de janeiro suspendeu a rota. A fronteira entre os países estava fechada até então. A Air Europa, por exemplo, que opera a rota Fortaleza-Madri (Espanha), informou ao O POVO que só deve retomar as operações no Pinto Martins em dezembro caso a situação da pandemia tenha melhorado e as fronteiras entre os países estejam abertas. Desde o ano passado, a companhia mantinha a postura de retomar a rota em março passado, mas os planos mudaram por conta da doença.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags