Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

No Ceará, 25,4% dos domicílios não possuem acesso à internet

Dentre aqueles que possuem acesso, o smartphone é a principal e, na maioria dos casos, a única ferramenta utilizada

No Ceará, das cerca de 2,9 milhões de residências existentes no Estado, 25,4% não possuem pontos de acessos à internet. A falta de conectividade ainda atinge cerca 736.600 domicílios cearenses, ainda que a cobertura dos serviços de banda larga e via redes móveis 3G e 4G esteja disponível em 86% das residências no Estado.

LEIA TAMBÉM | Brisanet usa tecnologia do Facebook para levar conexão a localidades rurais

A informação é de estudo realizado no último trimestre de 2019 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnadc) divulgada nesta quarta-feira, 14. O levantamento apurou as condições de acesso a tecnologias da informação como internet, celulares smartphone, e televisão e computadores para uso pessoal.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

No Estado, a pesquisa expressa ainda que ferramentas como computadores e tablets estão presentes em menos de um terço (29,3%) dos domicílios cearenses. Número expressa ainda uma redução com relação ao ano anterior à pesquisa, quando 30,2% das casas no Ceará detinham ao menos um dos aparelhos.

Em contrapartida, o smartphone é a principal e, na maioria dos casos, a única ferramenta utilizada acesso à internet, sendo usado em 99,1% de todas as casas no Estado para navegar na web.

VEJA AINDA | No pré-covid, País tinha 12,646 milhões de famílias sem acesso à internet em casa

Condições para acesso a aulas remotas no Nordeste

A pesquisa mostra ainda que dos 10.361 estudantes entrevistados nos nove estados da região Nordeste do País, 7.898 integram a rede pública de ensino dos estados e municípios. Destes, 3.299 não possuem acesso a telefone celular móvel para uso pessoal, principal porta de entrada para as ferramentas digitais e o sistema de ensino remoto, que foi adotado no ano seguinte durante a pandemia de Covid-19. 

Com relação ao contexto nacional, o Nordeste concentra o maior número de alunos da rede pública que não possui ferramentas adequadas para acesso ao ensino remoto ou mesmo não detém acesso regular a internet. Com relação à rede particular de ensino, a quantidade cai drasticamente e a falta de acesso adequado atinge 314 alunos em toda região. 

O levantamento considerou apenas pessoas com 10 anos ou mais e revela ainda que, no Nordeste, o número de cidadãos não-estudantes, que não detém acesso a um telefone celular para uso pessoal, é de 10.027. A pesquisa estima que, na região, cerca de 31,4% da população não tenham tido acesso à internet nos últimos três meses de 2019.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar