PUBLICIDADE
Economia
Noticia

Hapvida admite estudar captações de recursos

Objetivo, segundo nota do grupo, é financiar novas aquisições, financiamentos e aquisições já feitas

15:31 | 07/04/2021
Valor apontado para a captação de recursos seria de até R$ 4 bi, segundo jornal (Foto: Divulgação/Hapvida)
Valor apontado para a captação de recursos seria de até R$ 4 bi, segundo jornal (Foto: Divulgação/Hapvida)

A conclusão do processo de fusão com a Intermédica não será obstáculo para que o Hapvida continue captando recursos e adquirindo novas empresas, como noticiou o jornal Valor Econômico, e também como admitiu a empresa em nota. Fontes apuradas pelo periódico indicam a realização de um folow-on de até R$ 4 bilhões.

Em seguida, o Hapvida informou "aos seus acionistas e ao mercado em geral que vem estudando a realização de eventuais captações de recursos a fim de financiar investimentos, novas aquisições e aquisições já divulgadas, assim como fortalecer sua posição de caixa".

Folow-on é o nome dado a operação de oferta de ações para empresas que já realizaram o IPO, ou seja, já possuem capital na bolsa de valores. No caso do Hapvida, segundo informou o Valor, os coordenadores desta nova oferta de ações serão BTG Pactual, Bank of America, XP Investimentos, Credit Suise, Itaú BBA e Citi.

"A Companhia esclarece, no entanto, que a efetiva realização de eventuais captações pode se dar através de oferta de ações e/ou instrumentos de dívida e estarão sujeitas, dentre outros fatores, à obtenção das aprovações societárias necessárias, às condições mercadológicas e macroeconômicas, ao interesse de investidores, assim como outros fatores alheios à vontade da Companhia", afirma o comunicado do Hapvida, acrescentando ainda que "nenhuma decisão, na presente data, foi efetivamente tomada nesse sentido".