PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Estado anuncia consórcio vencedor para implantação do Bonde Elétrico em Fortaleza

Investimento no projeto é de R$ 115,9 milhões e expectativa é de que construção seja concluída em 15 meses após a assinatura da ordem de serviço

Samuel Pimentel
16:21 | 12/02/2021
Catedral de Fortaleza (Foto: Reprodução)
Catedral de Fortaleza (Foto: Reprodução)

O Consórcio MPEMPE/TEMOINSA/MOB/ COMOL foi o vencedor da disputa pública para a implantação do projeto de Bonde Elétrico Cultural e Turístico de Fortaleza. O projeto tem extensão de 2,1 km e quatro paradas, com percurso que inicia no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e passa por três outras paradas – Mercado Central, Estação das Artes e Theatro José de Alencar, integrando referências da nossa história e cultura como a Biblioteca Estadual do Ceará (Menezes Pimentel), Teatro São José, casario histórico da Avenida Pessoa Anta, Forte de Nossa Senhora da Assunção, Catedral da Sé, Passeio Público e Emcetur. As informações foram confirmadas nesta sexta-feira, 12, pela Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra).

O custo da obra está orçado em R$ 115.964.842,07 e a expectativa é de que construção seja concluída em 15 meses após a assinatura da ordem de serviço. Em cada viagem, poderão ser transportadas, em média, 230 pessoas. O consórcio é formado pelas empresas MPE Engenharia e Serviços S/A, TEMOINSA do Brasil Ltda, Mob- Railway Tecnologia Engenharia Ltda e COMOL Construções e Consultoria Moreira Lima Ltda.

Projeto

O bonde será movido a energia elétrica, sem catenária e no estilo Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). De acordo com o projeto, por ser movido a eletricidade, o bonde será silencioso e sustentável, evitando a emissão de poluentes na atmosfera. Ainda é previsto no plano que a alimentação será feita por meio de baterias e/ou supercapacitores, que são dispositivos que armazenam energia.

O consórcio vencedor é responsável pela implantação do projeto desde a aquisição do material rodante e obras civis até o desenvolvimento dos projetos executivos de arquitetura, engenharia e sistemas, e operação assistida do equipamento.