PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Sobral e Fortaleza são destaques em ranking de competitividade dos municípios do Nordeste

O Ranking de Competitividade dos Municípios, realizado pelo Centro de Liderança Pública (CLP), em parceria com a Gove e o Sebrae, propõe que os dados sejam ferramentas para o setor privado balizar decisões de investimentos produtivos nos municípios

Samuel Pimentel
07:01 | 19/11/2020
Fachada da sede da Prefeitura, o Paço Municipal, no Centro de Fortaleza. (Foto: Fabio Lima)
Fachada da sede da Prefeitura, o Paço Municipal, no Centro de Fortaleza. (Foto: Fabio Lima)

A análise de dados sobre gestão pública, indicadores de programas e políticas públicas para formação da primeira edição do Ranking de Competitividade dos Municípios, revela Sobral e Fortaleza como destaques no Nordeste. As cidades cearenses ficaram em 3º e 4º lugares, respectivamente, no levantamento realizado pelo Centro de Liderança Pública (CLP), em parceria com a Gove e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae).

LEIA MAIS | Ranking de Competitividade dos Estados: Ceará é o estado mais competitivo do Norte-Nordeste

O município mais bem colocado da Região foi João Pessoa-PB, seguido do Recife-PE. Os dados levam em consideração os municípios com mais de 80 mil habitantes. As notas foram elaboradas a partir de 55 indicadores, distribuídos em 12 pilares temáticos considerados fundamentais para a promoção da competitividade e melhoria da gestão pública dos municípios brasileiros: Sustentabilidade Fiscal, Funcionamento da Máquina Pública, Acesso à Saúde, Qualidade da Saúde, Acesso à Educação, Qualidade da Educação, Segurança, Saneamento e Meio Ambiente, Inserção Econômica, Inovação e Dinamismo Econômico, Capital Humano e Telecomunicações.

Analisando o ranking de maneira geral, são 405 cidades analisadas e a disparidade regional fica evidente. Os principais ranqueados são cidades do Sul e Sudeste do Brasil. Além disso, dos 38 municípios da Região Norte analisados, nenhum está entre os 60 primeiros colocados.

Segundo o CLP, a ideia é que os dados sejam ferramentas para o setor privado balizar decisões de investimentos produtivos nos municípios o levantamento tem o objetivo de mostrar como a competição no setor público é um elemento fundamental à promoção da justiça, equidade e desenvolvimento econômico e social dos municípios para garantir serviços públicos de mais qualidade à população.

Lucas Cepeda, coordenador de Competitividade do CLP, ressalta que os gestores municipais podem utilizar desses dados para elaborar planos e prioridade para desenvolver melhores políticas públicas focadas em setores carentes.

"São dados públicos e o ranking permite jogar luz nas reais prioridades dos municípios. O ranking tem a visão positiva, oferecendo uma agenda propositiva e pretendemos dar essas informações aos prefeitos", afirma.

Observando os resultados do Ceará, ele destaca que os municípios do Estado são referências em educação, com destaque para Sobral na comparação com Fortaleza. Em segmentos como saneamento básico, Sobral ocupa a posição 87 do ranking e Fortaleza é somente o 213. Em qualidade da educação, Sobral é a 3ª melhor e Fortaleza é a 175ª. A mesma coisa em acesso à saúde, Sobral é 11ª, enquanto Fortaleza é a 289ª. Fortaleza já é melhor em qualidade da Saúde, acesso à educação e segurança em relação à Sobral.

Outros municípios do Estado também foram destaques no resultado. Quixeramobim chama a atenção com o 4º melhor resultado em acesso à educação e inserção econômica, a 31ª posição em capital humano.

O evento de lançamento do Ranking de Competitividade dos Municípios será transmitido pela TV Cultura nesta quinta-feira, 19. A mediação dos debates será comandada pela jornalista e apresentadora Renata Simões.

VEJA OS PRINCIPAIS RESULTADOS DO RANKING

1º Barueri-SP nota 64,33
2º São Caetano do Sul-SP 64,30
3º São Paulo 61,91
4º Florianópolis-SC 61,68
5º Curitiba-PR 60,64

70º João Pessoa-PB 53,98
100º Recife-PE 52,41
121º Sobral 50,91
153º Fortaleza 49,84
201º Crato 47,49
205º Quixeramobim 47,40
259º Juazeiro do Norte - 43,89
277º Maracanaú 43,08
299º Itapipoca 42,13
301º Pacatuba 42,09
319º Quixadá 40,75
322º Caucaia 40,70
327º Aquiraz 40,12
335º Maranguape 39,11

LÍDERES NO RESULTADO POR INDICADOR

Pilares de Sustentabilidade fiscal e funcionamento da máquina pública
- Dependência fiscal: Balneário Camburiú-SC
- Taxa de investimentos: Barreiras-BA
- Despesa com pessoal: Maricá-RJ
- Endividamento: João Pessoa-PB
- Custo da função administrativa: Conselheiro Lafaiete-MG
- Custo da função legislativa: Igarassu-PE
- Tempo de abertura de empresas: Iatabaiana-SE
- Qualificação do servidor: Candeias-BA
- Transparência municipal: Londrina-PR

Pilares de Acesso e qualidade da saúde e educação
- Cobertura de atenção básica: AQUIRAZ-CE
- Cobertura vacinal: Campo Grande-MS
- Atendimento pré-natal: Itapeva-SP
- Mortalidade materna: Altamira-PA
Mortalidade na infância: Mogi Mirim-SP
- Mortalidade por causas evitáveis: Indaiatuba-SP
- Taxa de atendimento na educação infantil: Tubarão-SC
- Taxa líquida de matrícula no ensino fundamental: Barueri-SP
- Taxa líquida de matrícula no ensino médio: São Caetano do Sul-SP
- Alunos em tempo integral na educação infantil: Barretos-SP
- Alunos em tempo integral no ensino fundamental: QUIXERAMOBIM-CE
- Alunos em tempo integral no ensino médio: Gravatá-PE

Pilares de Inserção econômica, inovação e dinamismo econômico
- População vulnerável: Moju-PA
- Formalidade no mercado de trabalho: Francisco Morato-SP
- Crédito per capita: AQUIRAZ-CE

Pilares de capital humano e telecomunicações
- Qualificação dos trabalhadores em emprego formal: Vitória de Santo Antão-PE
- Acessos de telefonia móvel: Breves-PA