PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Vacina contra Covid-19 sairá até o fim deste ano, diz embaixador dos EUA no Brasil

No cargo de embaixador dos EUA no Brasil desde março deste ano, Todd Chapman participou de entrevista nesta segunda-feira, 6, na rádio O POVO CBN

Irna Cavalcante
14:54 | 06/07/2020
Todd C. Chapman , o embaixador dos Estados Unidos no Brasil (Foto: DIVULGAÇÃO)
Todd C. Chapman , o embaixador dos Estados Unidos no Brasil (Foto: DIVULGAÇÃO)

O novo embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd C. Chapman, acredita que até o fim deste ano os Estados Unidos já terão desenvolvido uma vacina para a Covid-19. A informação foi dada em entrevista exclusiva ao jornalista Jocélio Leal, na rádio O POVO CBN, nesta segunda-feira, 6.

Para ele, isso não se trata apenas de otimismo, mas dos avanços da ciência em relação ao tema. “Nós temos dado muito dinheiro para várias empresas para fazer todas as pesquisas, testagens, para encontrar uma solução. E não é somente encontrar a vacina, tem que ter todo um sistema para produzir a vacina, e estamos trabalhando muito bem com Ministério da Saúde, compartilhando muita informação técnico-científica com o governo brasileiro. Estamos todos trabalhando para chegar até o fim deste ano com a vacina que vai proteger todo mundo”.

Durante a entrevista, ele falou sobre a relação com o Brasil, onde morou por 11 anos na adolescência, e o recente encontro, no sábado, dia 4, com o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, para comemoração do 244º de aniversário da independência dos Estados Unidos.

Além de Bolsonaro, compareceram à residência-oficial do embaixador, em Brasília, os ministros de relações exteriores, Ernesto Araújo; secretários de Governo, Luiz Eduardo Ramos; Defesa, Fernando Azevedo; e Casa Civil, Braga Netto. Nas fotos postadas nas redes sociais, nenhum deles usava máscaras.

Em relação à repercussão do encontro, Chapman reforçou que este era um evento particular, no qual foram adotadas medidas de distanciamento entre mesas e outros protocolos sanitários. E minimizou as críticas. “Talvez existam maneiras, opiniões diferentes de como devem se comportar, mas o importante é que estamos todos trabalhando”.