PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Turismo no Ceará recua 52,9% em março; pior desempenho da série histórica

Medidas de isolamento social foram fundamentais para o recuo intenso ter sido registrado em abril

Victor Hugo Pinheiro
17:08 | 17/06/2020
Turismo do Ceará apresenta queda acentuada devido ao novo coronavírus (Foto: BÁRBARA MOIRA)
Turismo do Ceará apresenta queda acentuada devido ao novo coronavírus (Foto: BÁRBARA MOIRA)

O setor do turismo tem sido um dos mais impactados pela crise econômica causada pelo novo coronavírus. Levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) referente ao mês de abril deste ano mostra que o Ceará apresentou queda de 52,9% no índice das atividades turísticas, em comparação com abril. Vale ressaltar que o recuo foi observado em todo o País.

A queda registrada pelo Estado foi a mais intensa desde o início da série histórica, em janeiro de 2011. O recuo é justificado pelas medidas de isolamento social, que impactaram de forma imediata as empresas que fazem parte das atividades correlatas ao turismo, em especial, transporte aéreo de passageiros, restaurantes e hotéis.

+ Setor de serviços do Ceará apresenta queda recorde em abril

Em relação aos dados do País, as atividades turísticas recuaram 54,5%, em comparação com março, representado a queda mais intensa da série histórica. Além disso, todas as 12 unidades da federação observadas acompanharam o movimento de retração. Na comparação com igual período de 2019, houve recuo de 67,3%, sendo a segunda taxa negativa consecutiva.

O destaque negativo de abril deste ano ficou para os seguintes estados: São Paulo (-52,0%), seguido por Rio de Janeiro (-52,7%), Minas Gerais (-49,4%) e Bahia (-63,1%).

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >