PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Prévia da Inflação recua -0,08%

Os dados do IPCA-15 foram divulgados nesta terça-feira, 22, pelo IBGE. No País, o índice ficou em 0,09%.

Irna Cavalcante
12:31 | 22/10/2019
O resultado foi puxado, sobretudo, pela queda em habitação (-0,74%) e em alimentação e bebidas (-0,63%)
O resultado foi puxado, sobretudo, pela queda em habitação (-0,74%) e em alimentação e bebidas (-0,63%) (Foto: Camila de Almeida/O POVO)

Na Região Metropolitana de Fortaleza, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), considerado a prévia da inflação, teve leve variação negativa de 0,08% em outubro, em relação ao mês anterior. Os dados divulgados nesta terça-feira, dia 22, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que, no ano, o percentual acumulado chega a 3,51% e de 3,70% no comparativo de 12 meses, os maiores entre as 11 capitais brasileiras analisadas.

O resultado foi puxado, sobretudo, pela queda em habitação (-0,74%) e em alimentação e bebidas (-0,63%). Dos nove grupos pesquisados pelo IBGE, apenas transportes (0,77%), serviços pessoas (0,79%) e saúde e cuidados pessoais (1,04%) apresentaram variação positiva no período.

Quando se observa a variação por item, a pesquisa mostra que a cebola foi o produto que ficou mais barato em outubro. Queda de 27,24%. Também caiu o preço da cenoura (-18,15%), da batata-inglesa (-17,82), feijão-mulatinho (-13,71%) e tomate (-12,30).

Os produtos que ficaram mais caros no mês foram os artigos de maquiagem (7,76%); o milho verde em conserva (4,65%); perfumes (4,34%); peixe-tilápia (3,33%) e algo (3,25%).

No Brasil, o IPCA-15 ficou em 0,09%. Este é o menor resultado para um mês de outubro desde 1998, quando a taxa foi de 0,01%. No ano, o IPCA-15 acumula alta de 2,69% e, em 12 meses, de 2,72%, abaixo dos 3,22% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em outubro de 2018, a taxa foi de 0,58%.