PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

PLOA mostra que insuficiência para regra de ouro é de R$ 367,031 bi em 2020

22:43 | 09/09/2019
O Projeto de Lei Orçamentária (PLOA) de 2020 apresentado nesta sexta-feira, 30, pelo Ministério da Economia prevê uma insuficiência de R$ 367,031 bilhões para o cumprimento da regra de ouro no próximo ano. Esse é o valor de despesas previstas na peça orçamentária que estão condicionadas à aprovação de um novo crédito suplementar pelo Congresso Nacional em 2020.
Há, por exemplo, uma parcela de R$ 156,597 bilhões do total de R$ 682,689 bilhões em gastos com benefícios previdenciários condicionada à aprovação de crédito suplementar no próximo ano, bem como R$ 104,690 bilhões dos R$ 336,625 bilhões da previsão de gastos com pessoal condicionados ao instrumento.
Parte dos pagamentos de benefícios do Bolsa Família (R$ 9 bilhões) e do seguro-desemprego (R$ 10,315 bilhões) também estão condicionados à aprovação de crédito suplementar.
Metade do previsto para o financiamento de campanhas eleitorais em 2020 também está condicionada à aprovação do crédito suplementar (R$ 1,270 bilhão).