PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Lucro do BNB é o maior da história com 744 milhões no primeiro semestre

O BNB avalia que o microcrédito é um dos destaques no período, com R$ 1,6 bilhão destinado a esse segmento no Estado

20:57 | 13/08/2019
Coletiva apresentou os resultados, nesta terça
Coletiva apresentou os resultados, nesta terça(Foto: Bruna Damasceno/O POVO)

O lucro do Banco do Nordeste cresceu 223% no primeiro semestre de 2019, em comparação com o mesmo período do ano passado. Foi o maior resultado da história do banco para os primeiros seis meses, com lucro líquido de R$ 744,8 milhões. As informações foram antecipadas na tarde desta terça-feira, 13, e o balanço financeiro completo será divulgado na quarta, 14.

De acordo com o BNB, foram contratados R$ 18,8 bilhões em operações de crédito, de janeiro a junho. O resultado operacional foi de R$ 1,1 bilhão, 161,1% maior do que no mesmo período de 2018.

Conforme a instituição, o crescimento decorre do aumento do volume de contratações e desembolsos aliado à redução do aprovisionamento para o risco de crédito e redução de despesas administrativas.

"Temos trabalhado para dar celeridade e inovar nos nossos produtos, fazendo com que os canais de atendimento aos nossos clientes sejam cada vez mais rápidos. Temos começado pelos pequenos, com programas de microcrédito ou produtos voltados às micro e pequenas empresas. Temos foco nesses clientes que são importantes para o desenvolvimento da região", detalha Romildo Rolim, presidente do BNB. 

No Ceará, o Banco do Nordeste aplicou R$ 3 bilhões no primeiro semestre deste ano, com 840,6 mil operações de crédito contratadas. O BNB avalia que o microcrédito é um dos destaques no período, com R$ 1,6 bilhão destinado a esse segmento no Estado.

A previsão, de acordo com Romildo Rolim, é terminar o ano com R$ 38,7 bilhões investidos na região Nordeste. "Muito mais que números, o importante é o impacto positivo que cada uma das linhas de crédito e das políticas de desenvolvimento promovem, com geração de emprego, rende e qualidade de vida para milhões de pessoas", frisa.

Números

Nos seis primeiros meses do ano, foram contratadas no total mais de 2,5 milhões de operações. Só com recursos do FNE, o Banco do Nordeste aplicou R$ 13,4 bilhões. O resultado é 8,9% superior ao do primeiro semestre de 2018.

Para investimentos de infraestrutura, foram destinados R$ 5,7 bilhões no período, em empreendimentos nos segmentos de energia, saneamento básico/ água e aeroportos, por exemplo. No microcrédito rural, o programa Agroamigo destinou, até junho, R$ 1,1 bilhão a produtores que contrataram mais de 219 mil operações.

Com informações da repórter Bruna Damasceno

O Povo