PUBLICIDADE
Curiosidades
NOTÍCIA

Vídeo: celular cai de avião e registra queda de 300 metros de altura

Ambientalista e documentarista Ernesto Gallioto ainda conseguiu recuperar o celular na manhã seguinte, quase intacto. Aparelho registrou em em vídeo toda a trajetória da queda

22:47 | 14/12/2020
Celular acabou registrando em vídeo toda a trajetória da queda de 300 metros de altura (Foto: Reprodução/Youtube)
Celular acabou registrando em vídeo toda a trajetória da queda de 300 metros de altura (Foto: Reprodução/Youtube)

Um fato inusitado aconteceu na última sexta-feira, 11, durante um sobrevoo de avião, na Praia do Peró, em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. O ambientalista e documentarista Ernesto Gallioto deixou o celular cair enquanto filmava a paisagem da região, e o aparelho acabou registrando em vídeo toda a trajetória da queda de 300 metros de altura, que durou 15 segundos.

O ambientalista ainda conseguiu recuperar o celular na manhã seguinte, quase intacto, com a ajuda de um amigo. Ele descreveu a sensação como um “Deus nos acuda”. O momento em que Ernesto perde o celular foi filmado por uma câmera da cabine do avião monomotor. As informações são do portal G1.

Nas imagens do vídeo, Ernesto fala: “Nós estamos aqui procurando a Bandeira Azul” e, nesse momento, o aparelho cai de sua mão. Também é possível ver a reação do piloto, que disse: “Mais um... Acontece.”

Segundo Ernesto, o fato é uma história que se você contar para alguém ela não acredita. “Foi um Deus nos acuda! No momento, eu falei até um palavrão, mas depois eu pensei e disse: 'Eu vou recuperar esse celular'"”, contou o ambientalista que faz sobrevoos na região há 26 anos.

Leia Também | Taylor Swift corintiana? Entenda a ligação da cantora americana e o time paulista

Na ocasião, o objetivo do voo era comemorar a renovação do Selo Internacional Bandeira Azul, símbolo internacional que reconhece a qualidade ambiental da praia. Na sexta-feira, seria realizado o hasteamento da bandeira, mas o evento foi cancelado para evitar aglomerações e substituído por uma cerimônia restrita às autoridades.

“Eu tinha programado o voo com dois aviões. Quando soube que ela não seria estendida, eu dispensei a decolagem do outro e decolei só com um. Mas como a bandeira não subiu, o celular caiu”, brincou Ernesto.

Celular recuperado

O celular, modelo iPhone, foi localizado em uma área de restinga das Dunas do Peró, por uma função de rastreamento por GPS com a ajuda do técnico de informática e amigo do ambientalista Victor de Oliveira Tostes.

Ernesto contou que tinha fé que ia recuperar o celular. “Pensei: 'Se ele não caiu na água, a gente vai achar'. Por poucos metros podia ter atingido uma pessoa e com aquela altura que eu estava voando, de mil e poucos pés, ia ser uma tragédia, imagina? Mas não teve tragédia, teve muitas emoções, é como diz o Roberto Carlos”, disse.