PUBLICIDADE
Checagem O POVO
Noticia

Mulher assassinada no Quintino Cunha não é a ex-vereadora Débora Soft

Outra ocorrência foi registrada, na manhã deste domingo, 29, no bairro Quintino Cunha. Rosângela Ferreira, 23, conhecida como Débora, foi assassinada

19:23 | 29/09/2019

Uma mensagem se espalhou em grupos da rede social Whatsapp neste domingo, 29, sobre a morte de Edivânia Matias Ferreira, nome de batismo de Déborah Soft, ex-vereadora de Fortaleza, entre os anos de 2004 e 2007. Os boatos davam conta de que ela teria sido assassinada em um posto de combustível no bairro Quintino Cunha. Na realidade, outra mulher, Rosângela Ferreira, 23, foi vítima de homicídio e o marido dela, de uma tentativa de homicídio, no início da manhã deste domingo, por volta das 4h30min. O suspeito, o vizinho das vítimas, Elias Sousa Soares, 46, foi preso em flagrante e o caso foi levado para o 10º Distrito Policial. O caso ganhou repercussão porque o apelido de Rosângela era Débora.

A ação de caprtura do acusado foi realizada pela Polícia Militar do Ceará. Elias tem antecedentes criminais por tentativa de homicídio, porte ilegal de arma de fogo e embriaguez ao volante. A faca utilizada no crime foi apreendida pelos agentes de segurança. Segundo nota enviada pela assessoria de comunicação da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE), durante patrulhamento, os policiais foram informados, via Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), sobre um homicídio ocorrido por volta das 4h30min, na rua Dr. José Goiânia.

Os policiais seguiram até o local, onde avistaram a vítima no chão e o companheiro dela, que apresentava um ferimento no ombro. Os militares entraram em contato com o homem e ele informou que discutia com a esposa, quando dois homens o agrediram e um deles o golpeou com uma faca. A mulher interveio e acabou sendo ferida nas costas. A mulher morreu no local. Já o suspeito, que era vizinho das vítimas, fugiu em seguida.

Após colherem informações sobre o local onde o autor do crime estava, os policiais pediram reforço e seguiram até a casa apontada pelo marido. Foi montado cerco, momento em que o infrator percebeu a chegada da composição e tentou fugir pelos telhados, mas foi abordado e capturado pelos agentes de segurança. No local, os militares encontraram uma faca com manchas de sangue e também um aparelho celular, material que foi apreendido.

Elias Sousa foi levado ao 10º Distrito Policial (DP), onde foi autuado em flagrante por homicídio e tentativa de homicídio. A Polícia Civil trabalha agora com o objetivo de capturar o outro envolvido nas agressões, ainda não identificado, que fugiu do local logo após o crime.