PUBLICIDADE
Checagem O POVO
Noticia

Informação sobre motorista de aplicativo que realizava assalto é de 2017 e ocorreu no RJ

Mensagens compartilhadas em redes sociais apontam que o suposto motorista da Uber Adílson estaria assaltando em um carro Fiat Idea branco, de placa LLJ 3180 ainda hoje. Empresa informa que não há registro dele há quase dois anos

16:39 | 25/09/2019
Informação sobre motorista que assaltava passageiros viralizou
Informação sobre motorista que assaltava passageiros viralizou(Foto: REPRODUÇÃO)

Circula por grupos de redes sociais denúncia sobre um suposto motorista de aplicativo, identificado por Adílson, que estaria assaltando passageiros. De acordo com mensagens compartilhadas, o homem atuaria na Uber em um carro Fiat Idea branco, de placa LLJ 3180. O homem existe e de fato realizou assalto a passageiro, mas, o caso teria ocorrido no Rio de Janeiro e em 2017. Suspeito está preso e suspenso da plataforma desde então.

As mensagens compartilhadas nas redes dizem o seguinte: “Atenção! Se você pedir Uber e vier um Fiat Idea branco de placa LLJ 3180 com o motorista Adílson, cancele. Eles está realizando assaltos à mão armada contra passageiros.” A mensagem não informa bairro, cidade ou estado em que o suposto criminoso estaria atuando. Com isso, houve o compartilhamento da informação incompleta por diferentes locais do Brasil – inclusive Fortaleza.

Na tarde desta quarta-feira, 25, a Uber negou que houvesse cadastro em seu sistema de alguém com as características acima citadas. A plataforma compartilhou ainda o link do site Boatos.org, onde há texto de 7 de fevereiro do ano passado sobre o caso.

Segundo o site, no fim de 2017, um motorista de aplicativo foi preso após assaltar passageiro no Rio. De nome Adílson de Oliveira Carijo, o homem havia alugado o veículo para atuar no app. Em novembro daquele ano, após denúncia pelo menu “Ajuda” do aplicativo, o homem foi detido por autoridades policiais e banido, assim como o carro, da plataforma.