Participamos do

Redenção volta a registrar mais de 40º C durante "B-R-O Bró"

Durante o período mais quente do ano no Estado, compreendido entre os meses de setembro e novembro, o município chegou a superar os 40°C em pelo menos outras duas oportunidades
20:25 | Nov. 22, 2021
Autor Leonardo Maia
Foto do autor
Leonardo Maia Estagiário
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O município de Redenção, localizado a 62,7 km de Fortaleza, registrou temperatura de 40,5º C nesta segunda-feira, 22, conforme divulgou a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) em suas redes sociais. Na sequência, Barro (38,1º), Morada Nova (38ºC) e Jaguaribe (37,7ºC) completam o ranking das temperaturas mais altas. Já Fortaleza registrou pico de 32,4º C nesta tarde.

Situado no Maciço do Baturité, Redenção já havia registrado a maior temperatura do ano no Estado: 43,4° C, no fim de outubro deste ano. No mesmo mês, o município também havia chegado a 41,6° C. Até a próxima sexta-feira, 26, no entanto, a previsão é que o município atinja o valor máximo de 34°C, com mínima de 22°C, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Nesta terça-feira, 23, há baixa possibilidade de chuva na região do Maciço do Baturité, com céu variando entre parcialmente nublado e sem nuvens.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Conhecido como “B-R-O Bró”, o período entre os meses de setembro a novembro são historicamente os mais quentes do Ceará. Isso é explicado pela baixa umidade do ar, associada à escassez de chuvas. Conforme monitoramento da Funceme e do Inmet, os municípios de Sobral e Morada Nova apresentam as maiores médias de temperaturas máximas de novembro entre os municípios monitorados, de 36,5° C e 35,9° C, respectivamente.

O desconforto térmico desses meses, contudo, acaba sendo reduzido com os ventos fortes do Estado. Em setembro deste ano, a meteorologista da Funceme Meiry Sakamoto explicou que os ventos costumam ser mais intensos no Litoral do Estado do que no Interior, devido à topografia do território. O registro de temperaturas mais amenas começa a partir de dezembro, quando o Estado entra na pré-estação chuvosa, que se estende até o fim de janeiro.

Colunistas sempre disponíveis e acessos ilimitados. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags