PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Escola pública em Ocara tem obra paralisada; Ministério Público já notificou órgãos

Os alunos da escola estadual foram remanejados para outra mais distante. Caso a obra não seja concluída, as crianças e adolescentes do distrito de Curupira irão perder mais um ano letivo

10:39 | 22/10/2019
A escola ainda não foi batizada
A escola ainda não foi batizada (Foto: Reprodução/ Via WhatsApp O POVO)

As obras da escola estadual do distrito de Curupira, no município de Ocara (a cerca de 100 quilômetros de Fortaleza), está com as obras paralisadas desde o início deste ano. Os alunos da comunidade foram remanejados para outra escola, mas continuam sendo prejudicados - já que a locomoção até o novo local é maior.

O Ministério Público do Ceará (MPCE) notificou, no último dia 9, a Secretaria Estadual da Educação (Seduc) e a Superintendência de Obras Públicas do Estado (SOP) para que retomem, de forma imediata, a construção da escola estadual. Em entrevista ao O POVO Online, o promotor de Justiça titular da Promotoria de Justiça de Ocara, Antônio Forte de Souza Junior, contou que, em reunião com a secretária da Educação, Eliana Nunes Estrela, ela havia garantido que as obras findam até o início de 2020.

“É uma comunidade carente e violenta que precisa desses aparelhos. O Ministério Público vem acompanhando esse caso, pois chama atenção o motivo da paralisação”, conta o promotor. Segundo Antônio, a obra foi paralisada pois o Estado aguarda o resultado de uma nova licitação, já que a última empresa não cumpriu totalmente o contrato. “Tem uma vigilância lá na obra. Ou seja, o Estado mantém um custo de vigilância. Acho que falta só 5% a 8% para a escola ser finalizada”, acrescenta Antônio Forte.

Ainda segundo o promotor, já é possível perceber a vegetação crescendo no local da obra.

Município de Ocara fica localizado na microrregião de Chorozinho
Município de Ocara fica localizado na microrregião de Chorozinho (Foto: Reprodução/Via WhatsApp O POVO)

O POVO Online entrou em contato com a Seduc. Em nota, foi informado que o contrato com a empresa para a construção da escola foi rescindido, mas a secretaria garantiu que está adotando "todas as providências necessárias" e já requisitou à SOP orçamento para conclusão da obra. "No momento, o processo licitatório se encontra em fase de elaboração de edital. A previsão é de que a licitação aconteça no próximo mês de novembro", conclui a nota. Já a SOP informou que o orçamento já foi feito e os trâmites licitatórios estão em andamento.