PUBLICIDADE
Notícias

Tio de prefeito de Martinópole é preso suspeito de participação na morte de radialista

'Chico Dentista' foi preso por agentes da Coin, em Martinópole, onde reside. O suspeito, no entanto, nega participação no crime

17:29 | 02/12/2015
NULL
NULL

Francisco Pereira da Silva, vulgo 'Chico Dentista', tio do prefeito de Martinópole James Bel, foi preso na manhã desta quarta-feira, 2, suspeito de participação na morte do radialista Gleydson Carvalho.  

A vítima foi assassinada a tiros no último dia 6 de agosto, no município de Camocim, a 379 km de Fortaleza.

'Chico Dentista', de 51 anos, foi preso por agentes da Coordenadoria de Inteligência (Coin) em Martinópole, onde reside, a 334km da Capital cearense.

De acordo com a assessoria da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), havia um mandado de prisão preventiva contra o suspeito. Ainda segundo a SSPDS, ele teria sido um dos articuladores e financiadores do crime.

O delegado Herbert Ponte e Silva, titular da Delegacia Regional de Camocim, para onde o suspeito foi encaminhado inicialmente, confirmou a prisão e disse que ele negou participação no crime.
[SAIBAMAIS 4]
Segundo o delegado, 'Chico Dentista' é irmão de 'Batista Dentista', suspeito de ser mandante do crime. "Acredito que eles [os irmãos] contrataram e pagaram pistoleiros e deram todo suporte financeiro e logístico", revelou o delegado.

Suspeitos

Pelas contas do titular da delegacia de Camocim, esta se trata da sétima prisão de suspeitos por envolvimento na morte do radialista. "Inicialmente foram presas três pessoas em flagrante, e Daniel Lennon Almada, que foi solto em seguida. Depois, o casal Thiago e Regina, e agora o Chico", enumerou.

Gisele de Souza Nascimento, 23, e Francisco Antônio Carneiro Portela, 18, ambos sem antecedentes criminais, foram presos no dia 7 de agosto passado.

Daniel Lenon Almada, 31, apontado como o responsável por entregar aos autores do homicídio a motocicleta que foi utilizada na fuga, também foi preso no último dia 20 de agosto.

O casal Thiago Lemos da Silva e Regina Rocha Lopes foi detido na cidade de Senador Canedo, em Goiás, no último dia 25 de setembro.

Ainda conforme o delegado, as investigações sobre o caso continuam e, em breve, novidades sobre o caso devem ser divulgadas.

Outros casos

Quatro radialistas foram assassinados este ano no Ceará. Em março, o radialista Patrício Oliveira foi assassinado em Brejo Santo, a 500,8 km de Fortaleza. A vítima foi encontrada com perfurações de tiro em uma rua no bairro Centro.

Em junho, Francisco Rodrigues de Lima, de 62 anos, foi assassinado quando chegava chegava à rádio FM Monte Mor. O caso ocorreu em Pacajus, 49,1 km de Fortaleza. Quando estacionava seu carro, dois homens se aproximaram em uma moto e realizaram três disparos. O radialista morreu na hora.

Menos de um mês após a morte de Gleydson, o radialista e também vereador de Barreira, José Targino dos Santos, o Faceta (PDT), levou dois tiros no peito após discutir política em um bar.

O envolvimento político, inclusive, seria a principal motivação dos crimes cometidos contra os comunicadores.

Redação O POVO Online
TAGS