PUBLICIDADE
Noticia

Suspeito de mandar matar PM e empresário é preso; já responde por 13 homicídios

Ação foi da Draco e resultou em prisão de chefe de facção criminosa

08:56 | 30/10/2020
O secretário da Segurança Pública e Defesa Social ao lado do delegado geral Marcus Rattacaso (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
O secretário da Segurança Pública e Defesa Social ao lado do delegado geral Marcus Rattacaso (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Atualizada às 12h45min

O chefe de uma facção criminosa atuante no município de Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza, foi preso em ação da Delegacia de Repressão às Organizações Criminosas (Draco). De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o homem já responde por 13 homicídios, uma tentativa de homicídio, três processos por tráfico de drogas e outros três por associação criminosa. Ele é suspeito de ser o mandante das mortes de um policial militar e um empresário ocorridas no último dia 22.

Identificado como Francisco José dos Santos Freitas, de 33 anos, e conhecido como "Zezinho da horta", o homem foi encontrado em sua residência, no bairro Jóquei Clube, em Fortaleza. No momento da abordagem, Francisco tentou fugir, mas acabou sendo capturado. Quatro aparelhos celulares e um tablet foram apreendidos em sua residência e serão periciados.

A captura foi na manhã da última quinta-feira, 29, por policiais civis da Delegacia de Repressão às Organizações Criminosas (Draco). 

De acordo com o titular da SSPDS, Sandro Caron, ele era a última das três lideranças da organização que atuava no Maranguape que faltava ser preso. Para o delegado geral Marcus Rattacaso, a prisão "representa um duro golpe a essa facção que atuava no Estado".

Rattacaso afirma ainda que a Polícia Civil segue a diretriz do secretário Caron de "perseguir incansavelmente para prender todos que fazem parte do primeiro e segundo escalão das facções que atuam no Estado". "Não mediremos esforços para buscar todos aqueles que estão soltos e colocá-los atrás das grades", disse.

O delegado Paulo Renato, da Draco, afirma que "Zezinho da horta" já estava se preparando para uma possível fuga da residência. "Fez recentes alterações na casa dele, criou uma janela pra fugir. Ele fugiu, mas nossa equipe conseguiu capturá-lo", conta.

"Ele estava preso e foi solto recentemente, mesmo assim continuou atuando na criminalidade", explica. "Foi apreendida documentação com ele e outros eletrônicos que serão objeto de análise da Polícia Civil. Vamos ver que ligações ele tem com outros crimes e outros criminosos do Ceará e de outros estados".

O crime

O policial militar da reserva Juscelino Araújo Chaves, 58, foi morto a tiros por integrantes de uma facção criminosa na noite do dia 22, após se envolver em um acidente na CE-065, em Maranguape. Um outro homem, o empresário Daniel dos Santos Cortez, 45, que era passageiro do veículo, também foi atingido e morreu.

Conforme O POVO noticiou no último dia 23, o militar trafegava no veículo pela rodovia, em Maranguape, quando colidiu contra um muro. Ao ouvirem o som da batida, integrantes de uma facção criminosa teriam acreditado que se tratava de uma ameaça de invasão de um grupo rival e atiraram. O PM da reserva e o empresário morreram na hora.

Com informações do repórter Rubens Rodrigues