Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Conflito entre facções no Acaracuzinho: Seduc diz que escola "funciona normalmente"

Pais e alunos afirmaram que uma escola pública do bairro havia encerrado as atividades mais cedo na última sexta-feira, 20. PM informa ter reforçado o policiamento na área
14:47 | Mai. 23, 2022
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Os últimos dias têm sido de tensão para os moradores do bairro Acaracuzinho, no município de Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. A insegurança diante da disputa de facções pela localidade e boatos de invasão têm impactado negativamente o cotidiano dos moradores.

Na última sexta-feira, 20, conforme relatos de pais e responsáveis, uma das escolas públicas do bairro encerrou os turnos da manhã e da tarde mais cedo e informou que as faltas desde quarta-feira serão justificadas.

Em nota, a Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede) 1, responsável pelas escolas da região, afirmou que “acompanha a unidade de ensino e adotou as providências cabíveis”. “As aulas acontecem normalmente, nos turnos ofertados pela escola. Não houve suspensão de atividades. A gestão escolar conversa com as famílias e os alunos”, reforça o órgão.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Também em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que, "até o momento, não há nada que comprove que as mensagens com supostas ameaças tenham sido enviadas por grupos criminosos". "Mesmo assim, como forma de garantir a tranquilidade da comunidade escolar, equipes da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) e do Batalhão de Policiamento de Prevenção Especializado (BPEsp) da Polícia Militar do Ceará (PMCE) foram acionadas e realizam diligências", afirma a pasta.

O 20º Distrito Policial segue à frente das diligências com o objetivo de apurar a veracidade das mensagens e elucidar o caso. "Além da parte investigativa e de inteligência, os trabalhos ostensivos na região também foram reforçados com o Grupo de Segurança Escolar (GSE) do BPEsp", completa o comunicado.

Conforme O POVO apurou, o Acaracuzinho e os arredores têm registrado confronto entre facções criminosas para estabelecer domínio no território. Tiroteios e dificuldades de acesso ao bairro estão entre os relatos.

Áudios que circulam em grupos indicam que entregadores de delivery estão evitando pegar entregas para o local. Ainda nos grupos, uma imagem tem chocado os moradores: quatro armas longas e aparentemente de alto calibre enfileiradas com projéteis abaixo organizados de forma a escrever “Acaracuzim CV-CE”.

Mortes e tiroteio

 

Na madrugada desse sábado, 21, policiais militares entraram em confronto com homens armados no bairro vizinho, Santo Sátiro. Uma aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) chegou a ser acionada para a ocorrência, mas nenhum suspeito foi preso.

De acordo com a Polícia Militar (PM), os policiais obtiveram informações de que grupos rivais poderiam enfrentar-se na região e, por isso, “estavam atentos na localidade”. A PM também informou ter reforçado o policiamento e afirmou que, nesta semana, uma Plataforma de Observação Elevada (POE) deve ser instalada na região.

Na manhã de domingo, uma tentativa de triplo homicídio foi registrada nas proximidades do 4º Anel Viário e da Ceasa, deixando três pessoas foram baleadas. Imagens feitas no local onde as vítimas foram encontradas indicam características de desova.

Conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), um homem, ainda não identificado formalmente, morreu no local. “Outros dois homens foram socorridos. Um deles, de 20 anos de idade, foi atendido, porém morreu na unidade de saúde. O outro, de 23 anos, e que já possui passagens por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e por corrupção de menor, segue em atendimento na unidade de saúde”, detalha em nota. As investigações estão a cargo do Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa (NHPP) da Delegacia Metropolitana de Maracanaú.

Acaracuzinho virou alvo das facções

 

A onda de violência no Acaracuzinho e arredores teve início na segunda-feira, 16. Nas redes sociais, mensagens atribuídas à facção Comando Vermelho (CV) passaram a circular afirmando que criminosos ligados à facção Guardiões do Estado (GDE) teriam trocado de organização criminosa e aderido ao grupo de origem carioca.

As postagens vinham acompanhadas de ameaças a supostos integrantes da GDE. Naquele dia, um homem foi encontrado morto a tiros no bairro.

Denúncias

A SSPDS reforça que a população pode contribuir com as investigações repassando informações, com sigilo e anonimato garantidos.

Delegacia Metropolitana de Maracanaú: (85) 3101 2830

Disque Denúncia: 181

WhatsApp da SSPDS: (85) 3101 0181

* Matéria atualizada para inclusão de nota da SSPDS às 6h30min de 24/05/2022

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar