Participamos do

Maracanaú assina termo para implantar Área de Relevante Interesse Ecológico

A implantação da Arie tem como objetivo proteger o hábitat da fauna, flora e das lagoas Jupada e Raposa, além de oferecer à população um espaço natural voltado à contemplação da natureza
19:07 | Out. 25, 2021
Autor Isabela Queiroz
Foto do autor
Isabela Queiroz Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa (PSDB), assinou nesta segunda-feira, 25, o termo de cooperação técnica para implantar oficialmente a Área de Relevante Interesse Ecológico (Arie) da Fazenda Raposa. O termo foi assinado entre a Prefeitura, a Secretaria do Meio Ambiente do Ceará (Sema) e a Universidade Federal do Ceará (UFC). Os órgãos pretendem, por meio da iniciativa, promover a requalificação ambiental da Fazenda.

Segundo o Decreto de número 33.568 do Governo do Ceará, que cria a Arie, a intenção é, além de garantir a proteção de hábitat da fauna, flora e dos corpos hídricos no local (lagoas Jupaba e Raposa), oferecer “à população um espaço natural, voltado à contemplação da natureza, lazer, educação ambiental e estímulo à pesquisa científica”.

A partir da assinatura do termo serão implantados o Centro de Tradições Nordestinas, o Museu do Ceará e da Carnaúba, o Jardim Botânico do Estado, além da realização de projetos de educação ambiental e um polo de desenvolvimento científico e tecnológico.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Sobre a Fazenda da Raposa

A Fazenda Raposa, localizada no bairro Jaçanaú, possui 136 hectares e é de propriedade da UFC, doada em 1969, quando ainda era de propriedade da Companhia Ceras Johnson (S.C. Johnson & Son), empresa de produção de ceras.

Em 2020, a Fazenda recebeu a classificação de Unidade de Conservação Ambiental pela Sema. Agora, passa a ser uma Área de Relevante Interesse Ecológico (Arie), que é uma área de pequena extensão, com pouca ou nenhuma ocupação humana, protegida por suas características naturais singulares ou por abrigar exemplares raros da fauna e flora de uma região.

O valor ambiental da área é elevado, por ser rica em ocorrência de palmeiras do gênero Copernicia, como a carnaubeira, além de outras espécies nativas da fauna e da flora da caatinga, bioma característico das regiões Norte e Nordeste.

Conteúdo sempre disponível e acessos ilimitados. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags