PUBLICIDADE
Noticia

Casal é raptado por facção na saída de shopping; homem é morto e gestante liberada

A gestante foi obrigada a gravar um vídeo agradecendo ter sido poupada da morte. O namorado foi morto na sua frente

Jéssika Sisnando
15:38 | 08/12/2020
Arma de fogo (Foto: Agência Brasil)
Arma de fogo (Foto: Agência Brasil)

Um casal foi raptado saída de um shopping em Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza, e o homem foi morto por integrantes de uma facção criminosa. A mulher, grávida, foi liberada e obrigada a gravar vídeo afirmando ter sido poupada. O corpo do homem foi encontrado nesta terça-feira, 8. 

O casal era monitorado por integrantes da facção, que chegaram a divulgar nas redes sociais, imagens dos dois saindo do shopping. Na saída do estabelecimento comercial, ambos foram rendidos e levados para o Jereissati. Lá, o rapaz foi morto e a mulher liberada. O rapto aconteceu nessa segunda-feira, 7. Moradores escutaram tiros por volta das 18 horas, mas o corpo foi achado nesta terça. 

Ela foi obrigada a gravar um vídeo afirmando que havia sido liberada e que não foi "oprimida" pela facção. O motivo do namorado ter sido morto é que ele supostamente seria de uma facção criminosa e mudou para outra organização. Essa informação foi a que o grupo criminoso obrigou a gestante a falar no vídeo. 

Há quatro dias uma gestante foi morta no bairro Conjunto Prefeito José Walter, em Fortaleza. O crime foi filmado e divulgado nas redes sociais. 

Confira nota da SSPDS 

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informa que o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) investiga um achado de cadáver registrado no Jereissati ll, em Maracanaú - Área Integrada de Segurança 12 (AIS 12) do Estado. O corpo do sexo masculino, identificado por Romério França de Farias (22), sem antecedentes criminais, foi encontrado na rua 1. Conforme a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), a vítima apresentava lesões provocadas por disparos de arma de fogo. A ocorrência foi registrada nesta terça-feira (8). Um inquérito policial foi instaurado pela Delegacia Metropolitana de Maracanaú. As diligências estão em andamento.

Denúncia
A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), para o (85) 3101-2830, da Delegacia Metropolitana de Maracanaú. O sigilo e o anonimato são garantidos.

LEIA MAIS: 

Criminosos matam grávida em Fortaleza, filmam execução e postam vídeo nas redes sociais

Segundo envolvido na morte de jovem grávida em Caririaçu é condenado a 23 anos de prisão