PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Área de Proteção Ambiental da Lagoa de Jijoca completa 20 anos

A Unidade de Conservação tem grande importância para o turismo e para a defesa da biodiversidade do local

15:49 | 14/08/2020
APA Lagoa de Jijoca  (Foto: Alex Uchôa)
APA Lagoa de Jijoca (Foto: Alex Uchôa)

A Área de Proteção Ambiental (APA) da Lagoa de Jijoca completará 20 anos de existência na próxima quarta-feira, 20. Para celebrar esse momento, será promovida, na próxima semana, programação on-line com palestras sobre educação ambiental e sua relação com o turismo. Localizada entre os municípios de Cruz e de Jijoca de Jericoacora, essa Unidade de Conservação (UC) estadual foi criada em 10 de agosto de 2000 por meio de decreto, mas só foi inaugurada 10 dias depois.

A criação da APA da Lagoa de Jijoca ocorreu devido à representatividade ambiental da área e do seu entorno. Com quase 4 mil hectares de extensão, a UC possui vegetação local diversificada e diferentes espécies de animais, tornando-se refúgio biológico de grande importância. Além disso, essa Área de Proteção Ambiental contribui para o fortalecimento do turismo e da economia do território, pois é uma Unidade de Conservação de Uso Sustentável. Nesse tipo de UC, a preservação da natureza é aliada ao uso de parcela dos seus recursos naturais. Assim, é possível gerar, por meio do turismo ecológico, renda e emprego às pessoas que habitam próximas ao local.

O equilíbrio entre esse tipo de turismo e a preservação da flora e da fauna da área ainda é motivo de preocupação para os órgãos responsáveis pelo gerenciamento da Unidade de Conservação. Segundo Benedito Lourenço, gestor da APA da Lagoa de Jijoca, um dos grandes desafios na administração desse local é a necessidade de integrar as políticas ambientais e urbanas. Devido à constante urbanização de Jijoca de Jericoacora, Lourenço afirma que é necessário reforçar os limites e as determinações ambientais de proteção e conservação da área. Dessa forma, será possível impedir intervenções drásticas na natureza feitas pelo homem.

Outra dificuldade apontada pelo gestor é a baixa capacidade operacional de fiscalização na UC. De acordo com Benedito, há poucas equipes capazes de supervisionar todo o território protegido pela APA. Esse cenário proporciona maior incidência de infrações na região, como o tráfego de veículos automotores e o loteamento inadequado. Outro aspecto que tem sido um desafio é a especulação imobiliária.

Apesar de essas questões ainda ocorrerem, Benedito Lourenço afirma que elas foram minimizadas nos últimos anos devido a um “programa intenso de educação ambiental”. Nessa campanha, houve maior diálogo com a população para alertar sobre a importância de se conservar a Lagoa de Jijoca.

Educação ambiental

A educação ambiental é um tema recorrente a ser trabalhado quando se menciona a conservação de sistemas ecológicos. De acordo com Luzilene Saboia, educadora ambiental da Coordenadoria de Educação Ambiental e Articulação Social (Coeas) da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), é necessário introduzir a matéria de educação ambiental desde o início da formação estudantil. Para ela, é importante que isso ocorra não apenas por meio de “aulas formais”, mas também por meio de visitas a parques ecológicos e às áreas verdes das cidades. Assim, é possível estabelecer um contato direto com a natureza e evidenciar a relevância do tema. Luzilene também aponta para a necessidade de campanhas constantes de conscientização, para estimular o pensamento ecológico.

Essa posição é reforçada por Artur Bruno, secretário do Meio Ambiente. Ele menciona o Programa Selo Escola Sustentável, uma iniciativa conjunta da Sema com a Secretaria da Educação do Ceará (Seduc) e criada por meio da Lei Estadual 16.290/17. Esse programa busca valorizar ações e projetos que estimulem a responsabilidade socioambiental e inserir a Educação Ambiental no planejamento das escolas estaduais.

Outra ferramenta importante para a preservação ambiental é o Plano de Manejo (PM), documento elaborado a partir de estudos e que estabelece as estratégias mais adequadas de uso da Unidade de Conservação. O PM deve ser entregue em até 5 anos após a criação da UC, mas o da APA da Lagoa de Jijoca só foi disponibilizado em novembro de 2019.

Artur Bruno destaca que é “fundamental” a adesão às regras do Plano de Manejo. O plano indica atividades que são proibidas na UC, como o uso de embarcações motorizadas, intervenções em áreas de preservação permanente e quaisquer tipos de construção civil sem o devido licenciamento ambiental. Há o desejo de ampliar a divulgação do PM para que haja maior conscientização ambiental de turistas e habitantes que usufruem da APA. O secretário também afirma que até o fim do ano a Secretaria de Turismo fará sinalização educativa na Lagoa de Jijoca.

Comemoração

Para comemorar os 20 anos da APA da Lagoa de Jijoca, será realizada programação virtual na próxima semana. No dia 19, haverá duas lives sobre educação ambiental, uma iniciando às 9h e outra às 15h. No dia 20, a partir das 9h, será transmitida a “Solenidade Comemorativa dos 20 anos” da APA e exibição de documentário sobre a UC. Será possível acompanhar esses eventos no canal da Sema no Youtube.

Unidades de conservação no Ceará

Unidades de Conservação são espaços delimitados e protegidos pelo Poder Público. Essas áreas possuem características naturais de grande relevância para a sociedade e para o meio ambiente, e são criadas para proteger e conservar os sistemas ecológicos ali presentes. No estado, existem 91 UCs, sendo 13 municipais, 28 estaduais, 12 federais e 38 particulares. 70 são de Uso Sustentável e 21 são de Proteção Integral. A abrangência das Unidades de Conservação no Ceará correspondem a quase 7,8% do território estadual.

Serviço

CELEBRAÇÃO 20 ANOS DA APA DA LAGOA DE JIJOCA
Dia 19/8
Live “Educação ambiental para potencializar a proteção da Lagoa”, a partir das 9h;
Live “Educação ambiental no contexto do turismo”, a partir das 15h.

Dia 20/8
“Solenidade Comemorativa dos 20 anos” da APA, a partir das 9h.

Para acompanhar, acesse o canal da Sema no Youtube