PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Após explosão de dois bancos em um mês, Graça é mais uma cidade sem nenhuma agência

Ataque desta madrugada foi o segundo em 24 horas contra bancos na região Norte do Ceará. Moradores sofrem sem agência

13:57 | 08/05/2019
Cidade contava com apenas as duas agências bancárias que foram destruídas durante roubos em 2019
Cidade contava com apenas as duas agências bancárias que foram destruídas durante roubos em 2019(Foto: Reprodução/WhatsApp O POVO)

Com o ataque ao posto de atendimento do Bradesco, os moradores de Graça, município da região Norte do Ceará, ficaram sem nenhuma agência bancária em funcionamento. O roubo na madrugada desta quarta-feira, 8, foi o segundo este ano. Em abril, a agência do Banco do Brasil também foi atacada por criminosos. De acordo com José Eduardo Marinho, diretor do Sindicato dos Bancários do Estado, esses eram os únicos postos da cidade.

Um morador que não quis se identificar explicou ao O POVO Online que os cidadãos precisam se dirigir a cidades vizinhas, como Pacujá, Mucambo e São Benedito, para retirar dinheiro em espécie no caixa. A dificuldade já vinha desde a época do primeiro ataque há um mês, mas agora ele prevê que aumente ainda mais.

Desde as explosões no Banco do Brasil, o diretor do sindicato afirma que o posto de atendimento não está em funcionamento. Ainda são necessários reparos para que ele volte à atividade. A agência do Bradesco danificada nesta madrugada também precisará passar por procedimentos exigidos pelos bancos, tanto burocráticos quanto estruturais.

Esta é a segunda explosão a bancos na região Norte registrada nesta semana. Na terça-feira, 7, um grupo atacou o Banco do Brasil de Irauçuba, isolou a cidade e dificultou a passagem de motoristas pela BR-222 com grampos jogados no asfalto para furar pneus. Já são nove assaltos a bancos em 2019, segundo levantamentos do sindicato.

Duas motocicletas foram encontradas e apreendidas pela Polícia na zona rural de Extrema de Santa Luzia, próxima de Graça, afirmou a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) em nota. Policiais militares da cidade, de Pacujá, de Mucambo e de São Benedito estão fazendo buscas. A Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) também foi acionada para investigar o ataque ao banco.

Redação O POVO Online