PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Polícia fecha cerco contra fundadores de nova facção em Caucaia

Com a prisão do suspeito apontado como gerente do tráfico de uma facção criminosa chamada comando da laje, que atua no bairro Padre Júlio Maria, a Polícia segue para encontrar dois dos criminosos mais procurados do Ceará

Jéssika Sisnando
08:24 | 29/01/2020

As polícias militar e civil fecharam o cerco contra os possíveis fundadores de uma facção criminosa chamada comando da laje, que atuaria no bairro Padre Júlio Maria, em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Em uma abordagem da Cavalaria da Polícia Militar do Ceará, o gerente do tráfico que faria parte da facção, Heldevan Barbosa do Nascimento, de 19 anos, conhecido como Pança, foi preso.

Conforme uma fonte da PM, ao abordar Pança, os policiais identificaram que o grupo criminoso planejava resgatar o suspeito. Foi necessário pedir apoio aos policiais da Força Tática e do Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio). Conforme O POVO apurou, no celular de Pança foram identificadas imagens que mostravam sentenças aplicadas pelas facções criminosas. 

Depois da prisão de Pança, os militares seguiram para um dos locais onde estariam escondidas drogas. No local foram apreendidos quatro adolescentes e encontrado maconha, cocaína, crack e mil reais em dinheiro, além de munição, celular e uma motocicleta roubada sem placa. Uma das características da organização criminosa seria "recrutar" crianças e adolescentes de Caucaia para traficar e efetuar ações criminosas.

De acordo com informações fornecidas por fonte da PM, um dos fundadores da organização criminosa é Alban Darlan Batista Guerra, de 24 anos, que está entre os homens mais procurados do Ceará. Ele foi preso em 2018 com uma submetralhadora em Caucaia e é suspeito da morte de um advogado

Outro criminoso apontado pela Polícia como fundador é Francisco Cilas de Moura, de 43 anos,  fugitivo do IPPOO II. Ele fugiu por meio de um túnel no dia 14 de julho de 2016 e responde inquéritos policiais por homicídio e tráfico de drogas. O filho de Cilas, o Kildare Willam Cavalcante Rebouças, de 23 anos, foi preso no dia 16 de janeiro.  Com as prisões, a Polícia acredita que está fechando o cerco para encontrar os principais responsáveis pelos crimes violentos registrados em Caucaia. 

De acordo com o tenente Cicero Filho, as operações da Polícia Civil que envolvem as especializadas e a Delegacia Metropolitana de Caucaia e Polícia Militar, sob a coordenação do tenente-coronel Océlio Alves, são intensificadas.